Abrir menu principal
Manuel Sarmanho Vargas
Nascimento 17 de fevereiro de 1917
São Borja
Morte 15 de janeiro de 1997 (79 anos)
Itaqui
Nacionalidade brasileiro(a)
Progenitores Mãe: Darcy Sarmanho Vargas
Pai: Getúlio Dornelles Vargas
Ocupação Político

Manuel Antônio Sarmanho Vargas (São Borja, 17 de fevereiro de 1917Itaqui, 15 de janeiro de 1997), mais conhecido como Maneco Vargas, foi um político brasileiro.

Filho de Getúlio Vargas, ex-presidente do Brasil, e de sua esposa, Darcy Vargas, Manuel Vargas formou-se engenheiro agrônomo pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, em Piracicaba, no estado de São Paulo. No ano de 1954, casou-se com Vera Maria Silva Tavares, com quem teve quatro filhos: Yara Maria, Getúlio, Manoel Antônio e Bettina.

Em 1954, Maneco estava com problemas financeiros pois contraíra uma série de dívidas desde que entrara na política. Para honrar seus compromissos, vendeu a Gregório Fortunato duas propriedades, a partir do empréstimo bancário do ministro do trabalho, João Goulart. A revelação de que um ministro avalizara um empréstimo numa instituição financeira, em nome do guarda-costas do palácio, para ajudar a cobrir uma dívida pessoal do filho do presidente deixou Getúlio Vargas profundamente abalado na semana de seu suicídio. [1]

Foi designado secretário de Agricultura do Rio Grande do Sul e foi eleito prefeito de Porto Alegre (1955).

Deixou a vida política para dedicar-se à estância da família, em Itaqui, onde foi encontrado morto, com um tiro de revólver calibre 38 no coração.[2] Acredita-se que tenha cometido suicídio.[3] Seu filho, Getúlio Dorneles Vargas Neto, também se matou com um tiro em 2017.[4]

Referências

  1. José Augusto Ribeiro, A Era Vargas, vol. 2, p. 115-120
  2. «Cópia arquivada». Consultado em 2 de julho de 2008. Arquivado do original em 5 de abril de 2008 
  3. «Cópia arquivada». Consultado em 2 de julho de 2008. Arquivado do original em 2 de dezembro de 2008 
  4. «Neto de Getúlio Vargas se suicida». O Dia. 17 de julho de 2017. Consultado em 15 de agosto de 2017 

BibliografiaEditar

  • COUTINHO, A. Brasil e brasileiros de hoje. volume II. Rio de Janeiro: Editorial Sul Americana, S.A., 1991