Marcelo (governador da Judeia)

Marcelo governou a província romana da Judeia, por um curto período, entre os anos 36 e 37, sucedendo Pôncio Pilatos e sendo sucedido por Marulo

Biografia editar

Governadores da Judeia

Marcelo era amigo do governador da Síria, Lúcio Vitélio, e foi por ele indicado à Roma para suceder Pôncio Pilatos. Mas, na verdade, não sabemos se ele chegou a governar a Judeia na condição de prefeito ("praefectus"), ou se apenas foi um oficial de Vitélio encarregado de manter a ordem naquela província, até a chegado do sucessor de Pilatos.

Em favor da segunda hipótese, há três indícios:

  • Flávio Josefo, ao referir-se à função de Marcelo na Judeia, usa a incomum expressão epimeletes (ἐπιμελητής), que significa "guarda" ou "guardião".
  • Não há registro de nenhum ato oficial atribuído a Marcelo.
  • Ele permaneceu pouco tempo no comando da Judeia, contrariando a prática da época (adotada pelo imperador Tibério) de manter os governadores das províncias por vários anos em seus cargos.

Em 37, Marcelo foi substituído por Marulo.

Bibliografia editar

  • Josefo, Flávio. História dos Hebreus. Obra Completa, Rio de Janeiro, Casa Publicadora das Assembléias de Deus, 1992.
  • Allegro, John. The Chose People, London, Hodder and Stoughton Ltd, 1971.


Precedido por
Pôncio Pilatos
Governadores da Judeia
Marcelo (36-37)
Sucedido por
Marulo