Marco Cláudio Marcelo (cônsul em 287 a.C.)

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Marco Cláudio Marcelo.

Marco Cláudio Marcelo (em latim: Marcus Claudius Marcellus) foi um político da gente Cláudia da República Romana, eleito cônsul em 287 a.C. com Caio Náucio Rutilo. Era provavelmente filho de Marco Cláudio Marcelo, cônsul em 331 a.C..

Marco Cláudio Marcelo
Cônsul da República Romana
Consulado 287 a.C.

Consulado (287 a.C.)Editar

Foi eleito cônsul em 287 a.C. com Caio Náucio Rutilo, mas só sabemos disto por causa dos Fastos Consulares.[1] Como a segunda década da história de Lívio se perdeu, não se sabe os feitos de seu consulado.

Depois da terceira secessão da plebe, Quinto Hortêncio foi nomeado ditador e passou a Lei Hortência (Lex Hortensia), encerrando o secular Conflito das Ordens. Ela garantia que o resultado dos Concílios da plebe obrigavam a toda população romana, inclusive os patrícios, sem necessidade de aprovação pelo Senado Romano.[2]

Árvore genealógicaEditar

Ver tambémEditar

Cônsul da República Romana
 
Precedido por:
'Quinto Márcio Trêmulo II

com Públio Cornélio Arvina II

Marco Cláudio Marcelo
287 a.C.

com Caio Náucio Rutilo

Sucedido por:
'Marco Valério Máximo Potito

com Caio Élio Peto


Referências

  1. Der Neue Pauly, Stuttgardiae 1999, T. 12/1, c. 1099
  2. Hill, Duncan (2007). Anciente Rome. from the republic to the empire. Bath - Reino Unido: Paragon Books. ISBN 978-1-40548795-5 

BibliografiaEditar