Marco Fábio Dorsuão

Marco Fábio Dorsuão ou Dórsuo (em latim: Marcus Fabius Dorsuo) foi um político da gente Fábia da República Romana, eleito cônsul em 345 a.C. com Sérvio Sulpício Camerino Rufo. Caio Fábio Dorsuão Licino, cônsul em 273 a.C. era seu filho ou neto.

Marco Fábio Dorsuão
Cônsul da República Romana
Consulado 345 a.C.

BiografiaEditar

Em 345 a.C., Marco Fábio foi eleito cônsul com seu colega Sérvio Sulpício Camerino Rufo.[1] Logo depois da eleição, a guerra foi declarada contra os auruncos, que haviam realizado raides em território romano. Rapidamente um ditador foi nomeado, Lúcio Fúrio Camilo, para conduzi-la, juntamente com seu mestre da cavalaria, Cneu Mânlio Capitolino Imperioso.[2] Terminada a guerra, Lúcio Fúrio renunciou e Marco Fábio e Sérvio Sulpício aproveitaram o exército para combater os volscos e conquistaram a cidade de Sora.[1]

Ver tambémEditar

Cônsul da República Romana
 
Precedido por:
'Caio Petélio Libo Visolo II

com Marco Valério Corvo II

Marco Fábio Dorsuão
345 a.C.

com Sérvio Sulpício Camerino Rufo

Sucedido por:
'Caio Márcio Rutilo III

com Aulo Cornélio Cosso Arvina


Referências

  1. a b Lívio, Ab Urbe condita VII, 28.
  2. Yardley, J.C (2013). Rome's Italian Wars:, Books 6-10 1 ed. Oxford: Oxford World's Classics. pp. 88–89 

BibliografiaEditar

  • T. Robert S., Broughton (1951). The Magistrates of the Roman Republic. Volume I, 509 B.C. - 100 B.C. (em inglês). I, número XV. Nova Iorque: The American Philological Association. 578 páginas