Abrir menu principal

Marcos Nobre

filósofo e cientista social brasileiro
Marcos Nobre
Nome completo Marcos Severino Nobre
Nascimento 13 de abril de 1965 (54 anos)
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Professor da Unicamp, filósofo e cientista social
Principais trabalhos Dialética negativa, Teoria crítica, Como nasce o novo?

Marcos Severino Nobre (13 de abril de 1965) é um filósofo e cientista social brasileiro que atua na área de teoria crítica e pensamento ético-político. É Professor Livre-Docente do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas (IFCH-Unicamp) e pesquisador do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP). É autor dos livros Dialética negativa (1998), Teoria crítica (2004) e Como nasce o novo? (2018),[1][2] este último fazendo uma introdução à Fenomenologia do Espírito de Hegel.[3]

Graduado em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (USP), realizou mestrado e doutorado em Filosofia pela mesma instituição. É colunista semanal do jornal Folha de S.Paulo desde 2007, escrevendo sobre discussão e sistema político.[4] Em Como nasce o novo?, Nobre discute semelhanças entre o início do século XX — marcado pelas invasões napoleônicas na Alemanha enquanto Hegel escrevia a Fenomenologia do Espírito — e o contexto do Brasil pós-2013, entendendo dois momentos em que um mundo antigo é deixado para trás.[3]

ObrasEditar

  • Marcos Nobre: A dialética negativa de Theodor W. Adorno. A ontologia do estado falso. Iluminuras, São Paulo 1998, ISBN 85-7321-077-X
  • Marcos Nobre und José Márcio Rego (Hrsg.): Conversas com filósofos brasileiros. Editora 34, São Paulo 2000, ISBN 85-7326-190-0
  • Marcos Nobre: Lukács e os limites da reificação. Um estudo sobre história e consciêncis de classe. Editora 34, São Paulo 2001, ISBN 85-7326-219-2
  • Marcos Nobre und Maurício de Carvalho Amazonas: Desenvolvimento sustentável. A institucionalização de um conceito. IBAMA, Brasilia 2002, ISBN 85-7300-103-8
  • Vera Schattan P Coelho und Marcos Nobre: Participação e deliberação. Teoria democrática e experiências institucionais no Brasil contemporâneo. Editora 34, São Paulo 2004, ISBN 85-7326-313-X
  • Marcos Nobre: A teoria crítica. Jorge Zahar, Rio de Janeiro 2004, ISBN 85-7110-802-1
  • Marcos Nobre und Ricardo Terra: Ensinar filosofia uma conversa sobre aprender a aprender. Papirus, Campinas 2007, ISBN 978-85-308-0837-2
  • Marcos Nobre und Ricardo Ribeiro Terra: Direito e democracia. Um guia de leitura de Habermas. Malheiros Editores, São Paulo 2008, ISBN 978-85-7420-900-5
  • Marcos Nobre: Curso livre de teoria crítica. Papirus, Campinas 2008, ISBN 978-85-308-0862-4
  • Marcos Nobre und Luiz Repa: Habermas e a reconstrução. Sobre a categoria central da Teoria Crítica habermasiana. Papirus, Campinas 2012, ISBN 978-85-308-0961-4

Referências

  1. Seminários Cebrap 2018 - "Como nasce o novo? Hegel e a Teoria Crítica" [Marcos Nobre]. 10 de setembro de 2018. Cebrap - Centro Brasileiro de Análise e Planejamento. Acessado em 21 de novembro de 2018.
  2. «Marcos Nobre». Casa do Saber. Consultado em 21 de novembro de 2018 
  3. a b «Mundo pré-globalização terminou em 2013, afirma Marcos Nobre». Folha de S.Paulo. 28 de maio de 2018. Consultado em 21 de novembro de 2018 
  4. «Filósofo Marcos Nobre estréia na terça coluna semanal na Folha». Folha de S.Paulo. 17 de junho de 2007. Consultado em 21 de novembro de 2018 

Ligações externasEditar