Margarida de Saboia (1464)

Margarida de Sabóia (Pinerolo, 6 de junho de 1382 [1] ou 1390 [2] [3]Alba, 23 de novembro de 1464) era a marquesa de Monferrato e uma irmã dominicana. [4]

FamíliaEditar

Margarida era a mais velha dos quatro filhos — todas filhas — de Amadeu de Saboia, Senhor do Piemonte [5] (e Príncipe titular da Acaia ), e sua esposa Catarina de Genebra.

Seus avós paternos foram Giacomo de Sabóia, príncipe titular da Acaia, e sua segunda esposa, Sibila de Baux. Seus avós maternos foram Amadeu III, Conde de Genebra e Mahaut d'Auvergne. Sua reivindicação ao trono da Acaia veio de seu bisavô Filipe de Sabóia, filho mais velho de Tomás III do Piemonte e Guia da Borgonha. Filipe casou- se com Isabel de Villehardouin, princesa da Acaia, e co-reinou com ela de 1301 a 1307. Ambos foram depostos por Filipe I de Tarento, mas continuaram a reivindicar o título. No entanto, Giacomo era filho de Filipe com sua segunda esposa Catherine de la Tour du Pin e sua reivindicação de ser o herdeiro de Isabella de Villehardouin foi contestada.

CasamentoEditar

Em 17 de janeiro de 1403, Margarida casou-se com Teodoro II, marquês de Monferrato, membro da dinastia paleóloga e descendente de linha masculina de Andrônico I Paleólogo. Teodoro era viúvo de Joana de Bar, [6] filha de Roberto I, duque de Bar, e Maria Valois. Sua piedade aumentou depois que ela ouviu a pregação de Vincente Ferrer, que passou vários meses em Monferrato. Este casamento durou quinze anos, mas não teve filhos. Teodoro morreu em 1418. [7]

Vida monásticaEditar

Quando ela ficou viúva, ela decidiu abandonar o mundo. Deixando a direção dos negócios do marquês para João Jaimes, filho de seu marido com seu primeiro casamento, ela se retirou para Alba, onde ingressou na Ordem Terceira de São Domingos. [6]

Um pouco mais tarde, Filippo Maria Visconti, duque de Milão, pediu sua mão em casamento e implorou ao Papa Martinho V que a aliviasse de seu voto. Mas Margarida se opôs a uma recusa formal a este pedido e com várias jovens mulheres de posição, ela fundou um mosteiro e o colocou sob o governo da ordem de São Domingos. Redobrando suas mortificações, ela permaneceu um modelo de piedade e morreu em Alba, em 23 de novembro de 1464. [6]

VeneraçãoEditar

Em 13 de dezembro de 1464, seus restos mortais foram colocados em uma tumba simples; em 1481, eles foram transferidos para um sepulcro diferente e muito mais bonito, construído em seu mosteiro às custas de Guilherme VIII de Monferrato. Atualmente decorrem na igreja de Santa Maria Maddalena, Alba.

Quatro nobres beatos da família Saboia estão representados na abóbada de uma baía no corredor sul da igreja de San Michele em Pavia. Margarida é mostrada vestida como uma freira segurando três flechas.

Referências

  1. Short lives of the Dominican saints, 1901, John Procter, pp. 334-337 (on line).
  2. Marie-José de Belgique, La maison de Savoie : La maison de Savoie : Les origines. Le Comte Vert. Le Comte Rouge, vol. 2, Paris, A. Michel, 1956, 425 p., p. 110.
  3. Jean Prieur, Hyacinthe Vulliez, Saints et saintes de Savoie, La Fontaine de Siloé, 1999, 191 p. (ISBN 978-2-8420-6465-5, p. 92-93.
  4. New Catholic encyclopedia -Catholic University of America 2003 - Volume 9 - Page 150 "MARGARET OF SAVOY, BL. - Widow, abbess and foundress; b. .....At his death in 1418, she went to her estate in Alba where eventually she and her companions became Dominican tertiaries, taking simple vows and living in community. She founded the Monastery of St. Mary Magdalen 25 years later.."
  5. Congregation of St. Catherine of Siena, "Short Lives of the Dominican Saints", p.334, Kegan Paul, Trench, Trubner & Co., London, 1901
  6. a b c Clugnet, Léon. "Blessed Margaret of Savoy ." The Catholic Encyclopedia. Vol. 9. New York: Robert Appleton Company, 1910. 4 Jan. 2013
  7. Lucetta Scaraffia, Gabriella Zarri -Women and Faith: Catholic Religious Life in Italy from Late ... - 1999 - Page 223 "As an example of a middle way, there are the troubles of Margaret of Savoy (1382-1464)... the young princess was given in marriage to Theodore II Paleologus as a means to end the contention between the two royal families. Theodore was fifteen years older than she, a rough, military man, and already the father of two children who were nearly of the same age as the young bride."
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Margarida de Saboia