Marta Maria Amato

Marta Maria Amato (Arealva, 15 de junho de 1946São Carlos, 13 de abril de 2020) foi uma historiadora, genealogista e pesquisadora brasileira.[1] Era filha do Professor Corinto Amato e d. Nair Souza Simões. Pelo lado materno, tinha antepassados no sul de Minas Gerais e descendia de duas das lendárias Três Ilhoas, precisamente de Antônia da Graça e de Júlia Maria da Caridade[2].

Marta Maria Amato
Nascimento 15 de junho de 1946
Arealva
Morte 13 de abril de 2020
São Carlos
Cidadania Brasil
Ocupação historiadora, genealogista

BiografiaEditar

Especializou-se em imigração açoriana no Brasil e na origem e descendência dos povoadores de São Paulo e do sul de Minas Gerais. Foi presidente e fundadora da Associação Gentree Genealogia e História; sócia fundadora da Associação Brasileira dos Pesquisadores de História e Genealogia (ASBRAP), membro de diversas entidades genealógicas do Brasil e do exterior. É dela a revisão, concluída em 2002, da "Genealogia Paulistana", obra em nove volumes de Luiz Gonzaga da Silva Leme, editada entre 1903 e 1905, que investiga origens e destinos dos clãs que formaram São Paulo, desde quando a cidade era a segunda da capitania de São Vicente, nos idos de 1500.[3]

Colaborou na obra "As Três Ilhoas", de José Guimarães, principalmente na pesquisa de sua ascendência açoriana, cujas informações inéditas são de sua pesquisa.

Tem extensa produção de obras genealógicas[4]. Realizou a pesquisa e a montagem do histórico das quatro primeiras gerações da família Junqueira, para a publicação, em 2005, da obra "Família Junqueira: sua História e Genealogia", ampliação da segunda edição do livro de Frederico de Barros Brotero, publicada em 1960. Também realizou o trabalho da genealogia do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.[1]

A genealogista foi diagnosticada com um câncer nos brônquios em fevereiro de 2020, vindo a falecer no dia 13 de abril do mesmo ano.

ObrasEditar

  • A Freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Carrancas e sua História ", Ed. Loyola, São Paulo, 1996.
  • Biblioteca de Genealogia - Famílias Mineiras do Século XVIII "
  • Povoamento do Planalto de Pedra Branca – Caldas e Região – em co-autoria com Reynaldo de Oliveira Pimenta, São Paulo, 1998
  • Inácio Franco – Um ramo Inédito das Três Ilhoas – em co-autoria com Douglas Fazzolato – Sir Speedy, São Paulo, 2000
  • Genealogia Paulistana – Silva Leme ", Coordenadora da Reedição, São Paulo, 2002
  • Correções e acréscimos à Genealogia Paulistana, São Paulo, 2003
  • Povoadores dos Caminhos de Minas – 10 volumes - São Paulo, 2004-2005.
  • Os Rodrigues da Cunha - A Saga de uma Família: Genealogia e História – 1° edição - Campinas, 2008.

Referências

  1. a b Época. «O pé na cozinha é da trisavó». Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 26 de abril de 2013 
  2. «Homenageados no II Seminário Mineiro de Genealogia.». ihgmg.org.br. Consultado em 3 de novembro de 2021 
  3. «Folha Online - Sinapse - Em busca das raízes - 16/12/2003». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 3 de novembro de 2021 
  4. «Asbrap». www.asbrap.org.br. Consultado em 3 de novembro de 2021 

Ligações externasEditar