Abrir menu principal
Martim Afonso Teles de Meneses
Cônjuge Aldonça Anes de Vasconcelos
  Portugal
Morte 26 de janeiro de 1356
  Toro, Espanha
Pai Afonso Teles Raposo
Mãe Berengária Lourenço de Valadares

Martim Afonso Telo de Meneses[a] (m. Toro, 26 de Janeiro de 1356), foi um rico-homem português, membro da linhagem dos Teles de Meneses, e o pai de Leonor Teles de Meneses, rainha de Portugal.

Era o filho primogénito de Afonso Teles Raposo, que foi vassalo de Afonso IV de Portugal, e de Berengária Lourenço de Valadares,[1] filha de Lourenço Soares de Valadares e de Sancha Nunes de Chacim.

Índice

BiografiaEditar

 
Alcázar de Toro onde foi assassinado Martim Afonso Telo de Meneses

Foi mordomo-mor da rainha consorte de Castela Maria de Portugal,[2][3] esposa do rei Afonso XI, e a mãe do rei Pedro I o Cruel. Em 26 de Janeiro de 1356, Martim Afonso estava com a rainha e outros nobres no Alcazar de Toro quando o rei Pedro, acompanhado por vários escudeiros, entrou no Alcazar e mandou matar muitos dos nobres que estavam lá com a rainha.[2] Pedro López de Ayala na crónica dos reinados de Pedro e três de seus sucessores, descreveu os acontecimentos da seguinte forma:[4][b]

Matrimónio e descendênciaEditar

Martim Afonso casou com Aldonça Anes de Vasconcelos, filha de João Mendes de Vasconcelos,[5] [6]alcaide-mor de Estremoz, e de Aldara Afonso Alcoforado. Deste matrimónio nasceram os seguintes filhos:[c][7]

Teve uma filha fora de matrimónio:

  • Joana Teles, a esposa de João Afonso Pimentel, primeiro conde de Benavente.[15]

NotasEditar

[a] ^ Pela grafia arcaica, Martim Affonso Tello de Menezes
[b] ^ Segundo Braamcamp Freire, foi amante da rainha "e a seus pés, salpicando-a com seu sangue, recebeu a morte em Toro (...) aos maos dos sicarios de Pedro I, filho da sua própria amante."[2]
[c] ^ Foi pai de dois filhos e três filhas; a saber: Dom João Afonso Telo, que foi Conde de Barcelos, e o Conde Dom Gonçalo, que foi Conde de Neiva e de Faria; e as filhas, uma bastarda, que houve o nome de Dona Joana, foi comendadeira de Santos, e deixou a comenda, como o fazer podia segundo a sua ordem, e casou com João Afonso Pimentel; e outra foi Dona Maria Teles, casada com Lopo Dias de Sousa, e a outra chamaram Dona Lionor Teles, mulher que foi de João Lourenço da Cunha, filho de Martim Lourenço da Cunha, senhor do morgado de Pombeiro. Cfr. Fernão Lopes, Crónica de el-rei D. Fernando, capítulo LVII.

Referências

BibliografiaEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.