Abrir menu principal

Martin Lichtenstein

professor académico alemão
Martin Lichtenstein
Nascimento 10 de janeiro de 1780
Hamburgo
Morte 2 de setembro de 1857 (77 anos)
no mar entre Korsør e Kiel
Nacionalidade Alemanha Alemão
Campo(s) Medicina, zoologia

Martin Heinrich Carl von Lichtenstein (Hamburgo, 10 de janeiro de 1780 — no mar entre Korsør e Kiel, 2 de setembro de 1857) foi um médico, zoólogo e explorador alemão.

Seu pai foi o zoólogo Anton August Heinrich Lichtenstein (1753-1816).

BiografiaEditar

Estudou medicina em Jena e Helmstedt. Entre 1802 e 1806, viajou para o sul da África, tornando-se médico pessoal do governador do Cabo da Boa Esperança. Como resultado da viagem publicou, em 1810, Reisen in südlichen Africa.

Em 1811 assumiu a cadeira de professor na Universidade de Berlim e, em 1813, foi indicado como diretor do Museu Zoológico de Berlim, sucedendo Johann Karl Wilhelm Illiger (1775-1813).

Em 1841, Lichtenstein assumiu a responsabilidade da criação do Jardim Zoológico de Berlim, persuadindo Frederico Guilherme IV doar as terras de sua criação de faisões.

Trabalhou com as coleções coletadas por Ferdinand Deppe (1794-1861), porém o seu trabalho taxinômico não foi de qualidade. Pouco se incomodou em explorar as publicações existentes na língua inglesa e francesa, satisfazendo-se em nomear as espécies segundo critérios que julgou satisfatórios. Além disso, não se preocupou em publicar as descrições destas espécies, deixando aos outros o cuidado de fazê-lo, como Johann Georg Wagler (1800-1832), John Gould (1804-1881), Christian Ludwig Brehm (1787-1864) e outros.

Lichtenstein foi substituído na direção do museu por Jean Louis Cabanis (1816-1906).

ObraEditar

  • Reisen im südlichen Afrika, 1810.

BibliografiaEditar

  • Erwin Stresemann (1954). Viagens no México de Ferdinand Deep, 1824-1829, The Condor, 56 : 86-92.

Ligações externasEditar


O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Martin Lichtenstein