Abrir menu principal

Marxismo clássico

O marxismo clássico refere-se às teorias econômicas e sociológicas expostas por Karl Marx e Friedrich Engels, em contraste com os desenvolvimentos posteriores no marxismo.

Karl MarxEditar

Para mais detalhes sobre este tópico, veja Karl Marx

Marx afirma que as sociedades humanas progridem através da luta de classes: um conflito entre a classe burguesa que controla a produção e um proletariado que fornece a mão de obra para a produção. Para ele, esse processo é "a ditadura da burguesia", executada pelas classes ricas para seu próprio benefício. Marx previu que, assim como os sistemas socioeconômicos anteriores, o capitalismo produziria tensões internas que conduziriam à sua auto-destruição e substituição por um novo sistema: o socialismo. Ele argumentou que uma sociedade socialista seria governada pela classe trabalhadora a qual ele chamou de "ditadura do proletariado", o "estado dos trabalhadores" ou "democracia dos trabalhadores".[1][2] Marx acreditava que o socialismo viria a dar origem a uma apátrida, uma sociedade sem classes chamada de comunismo. Junto com a crença na inevitabilidade do socialismo e do comunismo, Marx lutou ativamente para a implementação do socialismo, argumentando que, primeiro, os teóricos sociais e pessoas economicamente carentes devem realizar uma ação revolucionária organizada para derrubar o capitalismo e trazer a mudança sócio-econômica.[3]

Friedrich EngelsEditar

Para mais detalhes sobre este tópico, veja Friedrich Engels

Engels foi companheiro de Karl Marx, escreveu livros de profunda análise social. Entre dezembro de 1847 e janeiro de 1848, junto com Marx, escreve o Manifesto do Partido Comunista, onde faz uma breve apresentação de uma nova concepção de história, afirmando que[4] "A história da humanidade é a história da luta de classes". Engels escreveu algumas das obras mais importantes para o desenvolvimento do marxismo, como Ludwig Feuerbach e o Fim da Filosofia Clássica Alemã, Do socialismo utópico ao científico e A origem da família, da propriedade privada e do Estado.[5][6]

BibliografiaEditar

 
Marx e Engels

Leituras adicionaisEditar

Referências

  1. Karl Marx:"Critique of Gotha Program" (Marx and Engels selected Works, volume three, pp. 13 - 30;)(em inglês)
  2. Em Letter from Karl Marx to Joseph Weydemeyer (MECW Volume 39, p. 58) (em inglês)
  3. Craig J. Calhoun. "Classic sociological theory". [S.l.]: Wiley-Blackwell. p. 23-24. ISBN 978-0-631-21349-2 Verifique |isbn= (ajuda) 
  4. UOL Educação. «Friedrich Engels - Biografia». Consultado em 03 de setembro de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. Marxists.org. «Biography on Engels» (em inglês). Consultado em 03 de setembro de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  6. BBC Legacies. «Engels in Manchester - Article Page 1» (em inglês). Consultado em 03 de setembro de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)

Predefinição:Esboço-Política