Massacre de Viena de 1927

A 15 de Julho de 1927, 89 demonstrantes foram mortos pelas forças de polícia Austríacas. O confronto foi o resultado do conflito entre o partido social-democrata por um lado e pelo outros lado uma aliança de industriais ricos, a Igreja Católica da Áustria e um grupo paramilitar chamado Heimwehr, uma cooperação fomentada por Ignaz Seipel. 5 policiais também morreram no conflito.

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar

  • G.R.E. Gedye, Fallen Bastions(Londres, 1939)
  • F. Carsten, Fascism in Austria (London, 1977)
  Este artigo sobre a história da Europa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.