Abrir menu principal

Maastricht

município dos Países Baixos
(Redirecionado de Mastrique)
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou se(c)ção:
Maastricht
Wapen van Maastricht.svgFlag of Maastricht.svg
MaastrichtAltstadt.jpg
Geografia
País
Província
Capital de
Banhado por
Rio Mosa, Juliana Canal (en)Visualizar e editar dados no Wikidata
Área
60,06 km2Visualizar e editar dados no Wikidata
Área da água
5,36 %Visualizar e editar dados no Wikidata
Altitude
49 mVisualizar e editar dados no Wikidata
Coordenadas
NL - locator map municipality code GM0935 (2016).png
Demografia
População
122 418 hab. ()Visualizar e editar dados no Wikidata
Número de habitações
67 775 ()Visualizar e editar dados no Wikidata
Densidade
2 038,3 hab./km2 ()
Gentílico
MaastrichtenaarVisualizar e editar dados no Wikidata
Funcionamento
Estatuto
Contem as localidades
Maastricht (d), Borgharen (en), Itteren (en), Heer (en), Heugem (d), Caberg (d), Pottenberg (d), Wyck (en), Meerssenhoven (d), Mariënwaard (d), Wolder (d)Visualizar e editar dados no Wikidata
Geminação
História
Origem do nome
identidade
Brasão
Coat of arms of Maastricht (en)Visualizar e editar dados no Wikidata
Bandeira
Flag of Maastricht (en)Visualizar e editar dados no Wikidata
Identificadores
Código postal
6200–6229Visualizar e editar dados no Wikidata
Prefixo telefônico
043Visualizar e editar dados no Wikidata
Website

Mastrique[1][2][3][4][5][6][7] (em neerlandês: Maastricht) é uma cidade dos Países Baixos com 122 491 habitantes (2017).[8] É uma das mais antigas cidades neerlandesas e, hoje, é capital da província neerlandesa de Limburgo. Espalha-se por ambas as margens do rio Mosa (em neerlandês Maas), na extremidade sudoeste dos Países Baixos, num território estreito, encravado entre a Bélgica e a Alemanha. O nome da cidade deriva dos seus nomes latinos, Traiectum ad Mosam e Mosae Traiectum (Travessia da Mosa), que se refere à ponte construída pelos romanos durante o reinado de César Augusto.

Há várias instituições que se localizam na cidade, entre as quais a Universidade de Mastrique (Universiteit van Maastricht) e o Museu Bonnefanten, de arte.

A sul da cidade situa-se o Sint-Pietersberg ("monte São Pedro"), onde se ergue um forte antigo e uma rede de grutas, que mantêm uma temperatura constante de dez graus Celsius e que servem de local de hibernação para morcegos. Em certas épocas do ano, podem-se visitar as grutas em visitas guiadas. Essas cavernas foram construídas pelos romanos há 2000 anos e têm, aproximadamente, oito quilómetros de extensão. Durante a Segunda Guerra Mundial, abrigou de 30 000 a 40 000 pessoas. Dentro da caverna, onde se podem apreciar pinturas feitas no decorrer de sua história.

Está ligada por caminho de ferro até Liège e até Eindhoven. Compartilha um aeroporto com a cidade alemã de Aachen.

Foi nessa cidade que, no ano de 1992 foi assinado o tratado de Mastrique, que veio a substituir o tratado de Roma de 1957. Tinha, como objetivo principal, a unificação monetária europeia, através do Euro, realizada em 1 de Janeiro de 2002.

Foi homenageada pelo maestro André Rieu na canção "Ode Aan Maastricht" (ou "Ode to Maastricht").

PersonalidadesEditar

Referências

  1. Conceição, Brother Claudio da (1 de janeiro de 1829). Gabinete historico: Desde janeiro de 1755 até dezembro de 1758. 2. ed. 1868. [S.l.]: Na Impressāo regia 
  2. «Conheça Maastricht». inspirar.com.br. Consultado em 28 de março de 2017 
  3. «Europa: Tribunal holandês derroga proibição contra estrangeiros de cafés de Mastrique | StoptheDrugWar.org». stopthedrugwar.org (em inglês). Consultado em 28 de março de 2017 
  4. Facal, Joam Lôpes (2001). «A euro-região económica de Galiza, Norte de Portugal» (PDF). GZe-ditora. Revista Portuguesa de Gestão. ano 16 (n. 3). Consultado em 28 de março de 2017 
  5. «Programas sobre Europa em Constituições e Projetos Constitucionais Recentes. O Desenvolvimento do "Direito Constitucional Nacional sobre a Europa». DPU. Jan-Fev/2015. Consultado em 28 de março de 2017  Verifique data em: |data= (ajuda)
  6. Macedo, Victor (Outono de 2009). «Quem tem medo da bocha?» (PDF). a folha: Boletim da língua portuguesa nas instituições europeias (N.º 31). Consultado em 28 de março de 2017 
  7. ROLIM, Iara Cecília Pimentel (2009). Primeiras imagens: Pierre Verger entre burgueses e infrequentáveis (PDF) (Tese de doutorado em Sociologia). São Paulo: USP. Consultado em 28 de março de 2017. Resumo divulgativo 
  8. Bevolkingsontwikkeling; regio per maand. CBS Statline (em neerlandês). CBS. 26 de junho de 2014. Consultado em 29 de março de 2017
  Este artigo sobre a geografia dos Países Baixos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.