Mesquita dos Omíadas

A Mesquita dos Omíadas, Mesquita de Umayyad ou Grande Mesquita de Damasco (em árabe: جامع بني أمية الكبير, transl.: Ğām' Banī 'Umayyah al-Kabīr) está localizada na cidade de Damasco, capital da Síria. Faz parte do Patrimônio Mundial da UNESCO e é considerada o quarto lugar mais sagrado para os muçulmanos.

Mesquita dos Omíadas
(em árabe: جامع بني أمية الكبير)
Vista aérea da mesquita
Início da construção c. 636
Fim da construção c. 638
Religião Islamismo
Geografia
País Síria Síria
Região Damasco
Coordenadas 33° 30' 43" N 36° 18' 24" E

A mesquita guarda mosaicos e minaretes de sua construção original.

HistóriaEditar

Logo após a conquista de Damasco (636), o califa omíada Ualide I mandou demolir a basílica cristã em honra a João Batista para construir uma grande mesquita. Inicialmente, a conquista muçulmana não afetou a igreja, pois o edifício era compartilhado pelos fiéis cristãos e muçulmanos. Com o tempo, estes construíram uma estrutura de tijolos de barro encostada na parede sul da igreja para que os cristãos pudessem rezar. De acordo com a lenda, o próprio Ualide I iniciou a demolição cravando um prego de ouro na estrutura.

A mesquita abriga um santuário no qual acredita-se estar preservada a cabeça de João Batista, que é considerado um Profeta do Islã e chamado Yahya. Supostamente, a cabeça foi encontrada durante as escavações para a construção da mesquita. É também ali que acredita-se que Isa (Jesus) voltará no Fim dos Tempos.

O Mausoléu de Saladino está ali também, num pequeno jardim anexo à muralha norte.[1]

Em 6 de maio de 2001, o papa João Paulo II se tornou o primeiro papa católico da história a entrar e rezar numa mesquita. Respeitosamente removendo os seus sapatos, ele entrou na Mesquita dos Omíadas, uma antiga igreja cristã bizantina dedicada a São João Batista (que, acredita-se, está enterrado lá), em Damasco, na Síria, e ali deu um discurso que incluiu a seguinte afirmação: "Por todas as vezes que os cristãos e os muçulmanos se ofenderam entre si, precisamos buscar o perdão do Todo Poderoso e oferecer uns aos outros o perdão".[2][3]

Referências

  1. Inside the Umayyad mosque 6 de maio de 2001, BBC Nwes
  2. Plett, Barbara (7 de Maio de 2001). «Mosque visit crowns Pope's tour» (em inglês). BBC News. Consultado em 1 de outubro de 2002. Arquivado do original em 1 de outubro de 2002 
  3. «Meeting with the Muslim leaders - Omayyad Great Mosque, Damascus» (em inglês). The Catholic Community Forum and Liturgical Publications of St. Louis, Inc. Consultado em 3 de março de 2013. Arquivado do original em 3 de agosto de 2001 
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Mesquita dos Omíadas
  Este artigo sobre o Islamismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.