Abrir menu principal
Messier 71
Imagem de Messier 71 tirada pelo Telescópio Espacial Hubble.
Crédito: NASA/STScI/WikiSky
Descoberto por Philippe Loys de Chéseaux
Data 1746
Dados observacionais (J2000)
Constelação Sagitta
Asc. reta 19h 53m 46,5s[1]
Declinação 18° 46′ 45,1″[1]
Distância 13 000 anos-luz[2] (4 000 pc)
Magnit. apar. 6,1[1]
Dimensões 7,2 minutos de arco[2]
Classe X-XI[2]
Características físicas
Raio 13,5[2]
Outras denominações M71, NGC 6838, GC1 115.[1]
Messier 71
Sagitta constellation map.png

Messier 71 (também conhecido como NGC 6838 ou M71) é um aglomerado globular localizado na constelação de Sagitta a 13 000 anos-luz da Terra. Foi descoberto por Philippe Loys de Chéseaux em 1746. Possui um raio de 13,5 anos-luz e uma dimensão aparente de 7,2 minutos de arco.[2]

Descoberta e visualizaçãoEditar

 
Till Credner e Sven Kohle, Observatório de Calar Alto

O aglomerado globular foi rimeiramente visto por Jean-Philippe de Chéseaux, que o catalogou como o décimo terceiro objeto de sua lista. Foi mais tarde redescoberto por Johann Gottfried Köhler entre 1772 e 1779 e por Pierre Méchain em 28 de junho de 1780. Charles Messier catalogou o objeto em 4 de outubro daquele ano com base na descrição de Méchain, e o próprio Messier descreveu-o como "uma nebulosa sem estrelas".[2]

Pode ser visto mesmo em bons binóculos, embora suas estrelas mais brilhantes possam ser resolvidas a partir de telescópios amadores médios ou mais potentes.[2]

CaracterísticasEditar

Por um bom tempo, a classificação de M71 como um aglomerado aberto denso, como Messier 11, ou um aglomerado globular pouco denso era indefinida. Harlow Shapley e Robert Julius Trumpler, alguns dos primeiros a investigar as propriedades físicas do aglomerado, classificaram-no como aberto. James Cuffey investigou o diagrama de magnitude de cor do objeto, concluindo que o diagrama era mais semelhante a de um aglomerado aberto. Outro critério de classificação, a velocidade do radial do sistema, também não estava definido: seus valores da taxa de afastamento em relação à Terra variavam entre -80 a +80 km/s (atualmente aceita-se que M71 está se aproximando radialmente da Terra a uma velocidade de 23 km/s).[2]

Seu índice de metalicidade seria um dos mais altos entre os aglomerados globulares, perdendo apenas para Messier 69. A alta metalicidade pode estar conectada à ausência de estrelas variáveis RR Lyrae, tendo apenas 8 pertencentes às outras classes de variáveis, sendo uma delas a estrela Z Sagittae, que é uma de apenas seis estrelas gigantes da classe espectral M do aglomerado.[2]

Atualmente, há um consenso em torno de sua classificação como aglomerado globular. Situa-se a uma distância de 13 000 anos-luz do Sistema Solar e possui um núcleo mais denso, facilmente visível em astrofotografias ou em telescópios amadores, com diâmetro aparente na esfera celeste de 5 a 6 minutos de grau. Seu diâmetro aparente total é pouco maior, com 7 minutois de grau, correspondendo a um diâmetro real de apenas 27 anos-luz, muio menor comparado a outros aglomerados globulares.[2]

GaleriaEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c d «SIMBAD basic query result». SIMBAD. Consultado em 14 de julho de 2011 
  2. a b c d e f g h i j «Messier Object 71». SEDS. Consultado em 14 de julho de 2011 

Coordenadas:   19h 53m 46.11s, +18° 46′ 42.3″

     NGC 6836  •  NGC 6837  •  NGC 6838  •  NGC 6839  •  NGC 6840   
  Este artigo sobre um aglomerado globular é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.