Mikhail Pokrovski

Mikhail Nikolaevitch Pokrovski (em russo Михаил Николаевич Покровский) (17 de agosto (jul.) de 1868 - 10 de abril de 1932) foi um historiador bolchevique e membro do Comissariado Popular de Educação.

Mikhail Pokrovski
Nascimento 17 de agosto de 1868
Moscou
Morte 10 de abril de 1932 (63–64 anos)
Moscou
Sepultamento necrópole da Muralha do Kremlin
Cidadania Império Russo, República Socialista Federativa Soviética da Rússia, União Soviética
Alma mater
  • Faculdade de História e Filologia da Universidade de Moscou
Ocupação historiador, político,
Prêmios
Empregador Institute of Red Professors, Istpart, Instituto Marx-Engels-Lenin, Communist Academy, Universidade Estatal de Moscovo
Causa da morte câncer

Pokrovski graduou-se na Universidade de Moscovo em 1891. Nas suas obras, enfatizou a teoria marxista e a brutalidade das classes dominantes em História russa desde os tempos mais antigos (1910-1913), desvalorizando o papel dos protagonistas e colocando no centro da questão a Economia como força motora da história. Escreveu também uma Breve história da Rússia, que se publicou em 1920 com prólogo aprovatório de Lenin. Entre novembro de 1917 e março de 1918, Pokrovski foi alcaide de Moscovo. Desde 1921, foi vice-comissário do povo de Educação no Narkompros dirigido por Anatoli Lunatcharski, e entre 1921 e 1931, Pokrovski foi diretor do Instituto de Professores Vermelhos e em 1929 foi eleito para a Academia Russa das Ciências.

Porém, após a sua morte, o PCUS stalinista acusou Pokrovski de "sociologismo vulgar" e os seus livros foram proibidos, possivelmente porque a desvalorização dos protagonistas a respeito do meio económico colidia com a política de culto à personalidade de Stalin. Após a morte de Stalin e a denúncia desse culto da parte de Nikita Khrushchev, a memória e a obra de Pokrovski foram reabilitadas e ganhou novamente uma certa influência.

Outros artigosEditar

Ligações externasEditar