Abrir menu principal

Mistislau II de Quieve

Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas de mesmo nome, veja Mistislau.
A página está num processo de expansão ou reestruturação.
Esta página está em processo de expansão ou reestruturação durante um curto período.
Isso significa que o conteúdo está instável e pode conter erros que estão a ser corrigidos. Por isso, não convém editar desnecessariamente ou nomear para eliminação durante esse processo, para evitar conflito de edições; ao invés, exponha questionamentos na página de discussão. Caso a última edição tenha ocorrido há vários dias, retire esta marcação.
Mistislau II de Quieve
Mistislau segundo o Dicionário Biográfico Russo
Grão-príncipe de Quieve
Reinado 19 de maio de 1167-1169
Antecessor(a) Rostislau I
Sucessor(a) Glebo I
Grão-príncipe de Quieve
Reinado 1170
Predecessor Glebo I
Sucessor Glebo I
 
Descendência Romano
Usevolodo
Vladimir
Casa ruríquida
Morte 13 de agosto de 1172
Pai Iziaslau II

Mistislau II de Quieve, também referido como Mistislau Filho de Iziaslau (em ucraniano: Мстислав Ізяславич; em russo: Мстислав Изяславич; transl.: Mstislav Izyaslavich; m. 1172), foi grão-príncipe de Quieve de 1167 até 1169 e em 1170. Filho de Iziaslau II, esteve ativo nas guerras contra Jorge I e os príncipes do Principado de Czernicóvia, bem como contra os invasores cumanos.

VidaEditar

Mistislau era filho de Iziaslau II e pai de Romano, Usevolodo e Vladimir.[1][2]


Referências

BibliografiaEditar

  • Dimnik, Martin (1981). Mikhail, Prince of Chernigov and Grand Prince of Kiev 1224-1246. Toronto: Instituto Pontifício de Estudos Medievais 
  • Dimnik, Martin (2003). The Dynasty of Chernigov, 1146–1246. Cambrígia: Cambridge University Press 
  • Dimnik, Martin (2016). Power Politics in Kievan Rusʹ: Vladimir Monomakh and His Dynasty, 1054-1246. Toronto: Instituto Pontifício de Estudos Medievais 
  • Fennell, John (2014). The Crisis of Medieval Russia 1200-1304. Londres e Nova Iorque: Routledge 
  • Martin, Janet (1986). Treasure of the Land of Darkness: The Fur Trade and Its Significance for Medieval Russia. Cambrígia: Imprensa da Universidade de Cambrígia