Abrir menu principal

Wikipédia β

Monumento da Renascença Africana

Monumento da Renascença Africana

O Monumento da Renascença Africana (em francês: Le Monument de la Renaissance africaine) é um gigantesco monumento estatuário de bronze que representa os 50 anos da independência do Senegal, localizado na cidade de Dakar. Conta com 49 metros de altura e custou US$ 27 milhões.[1]

O Monumento da Renascença Africana no topo de uma das duas colinas gémeas chamadas Collines des Mamelles, nos arredores de Dakar. Com vista sobre o oceano Atlântico, no subúrbio de Ouakam, foi desenhado pelo arquiteto senegalês Pierre Goudiaby, segundo uma sugestão apresentada pelo presidente Abdoulaye Wade, e construído por uma empresa da Coreia do Norte.[2] O arranque das obras preparatórias deu-se no topo da colina de 100 m de altitude em 2006, e a construção da estátua de bronze começou 3 de abril de 2008.[3] O plano original previa o fim da construção em 2009, mas vários atrasos fizeram com que fosse terminada em 2010, e em 4 de abril de 2010, no dia nacional do Senegal, foi inaugurada, para coincidir com o 50.º aniversário da independência senegalesa.[4] É a mais alta estátua do mundo fora da Ásia e da antiga União Soviética.

Outro fator de crítica está relacionado com a alegada fração no preço das entradas que o presidente Wade reclama, por via da sua ideia para o monumento.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Monumento da Renascença Africana

Referências