Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Museu Antônio Parreiras
Museu Antônio Parreiras em 1907.
Tipo de arte
Inauguração 21 de janeiro de 1942
Diretor Kátia de Marco [1]
Website http://www.museuantonioparreiras.rj.gov.br/
Geografia
Localidade Rua Tiradentes, no Ingá, em Niterói, no Rio de Janeiro, no  Brasil

O Museu Antônio Parreiras (MAP) é um museu dedicado à preservação da memória e da obra de Antônio Parreiras (1860-1937), um dos maiores pintores brasileiros.[2] Localiza-se na Rua Tiradentes, no bairro do Ingá, em Niterói, no estado do Rio de Janeiro. É um museu estadual, subordinado à Fundação de Artes do Estado do Rio de Janeiro, órgão da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro. Sua área total cobre 5 mil metros quadrados.

Índice

HistóriaEditar

A antiga residência de Parreiras é um casarão projetado por Ramos de Azevedo e construído em 1894.[3] É uma das mais importantes edificações na Região Metropolitana do Rio de Janeiro que foram projetadas pelo arquiteto eclético que se notabilizou em São Paulo.

O museu foi inaugurado em 21 de janeiro de 1942 e ocupa três prédios que pertenceram ao pintor e à sua família: sua antiga residência; seu ateliê e residência de seu filho Dakir (1894-1967); e a residência da sua filha Olga. Na sua antiga residência, foram instaladas as salas de exposição e a administração do museu. Em seu ateliê, erguido em 1912, estão outras salas de exposição. A casa de sua filha foi adaptada como reserva técnica.[4]

O museu foi tombado em 1967 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.[3] O jardim de 4 mil metros quadrados, incluído no tombamento, foi desenhado e plantado pelo artista.


 
Museu Antonio Parreiras (Fachada)

AcervoEditar

 
Dolorida, 1909, obra de Parreiras no acervo do MAP.

O acervo do MAP permite observar dois aspectos importantes da contribuição de Parreiras à história da cultura do Brasil: sua interpretação impressionista do ambiente brasileiro e sua atitude moderna antes do modernismo.

Antônio Parreiras foi um paisagista exímio. Captou a luz do ar livre (o plein air dos franceses). Nisso, sua tarefa foi converter a luz do Brasil em cor. Pintor que viajava, suas andanças pelo Brasil acabaram por esboçar a vontade de produzir uma pintura que totalizasse a visão do país.

O acervo do museu é composto por mais de 2 000 itens e é dividido em acervo artístico e não artístico:

No acervo artístico:

  • Coleção Antônio Parreiras, com pinturas e desenhos realizados entre 1883 e 1937;
  • Coleção de Arte Estrangeira, com obras europeias que pertenceram ao artista e à coleção de Alberto Lamego, onde se destacam pinturas flamengas, francesas e italianas dos séculos XVI e XVII.

No acervo não artístico:

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Museu Antonio Parreiras - Apresentação». www.museuantonioparreiras.rj.gov.br. Consultado em 12 de setembro de 2018 
  2. Museu Antônio Parreiras será reformado e ampliado O Globo. (Junho, 2012).
  3. a b Museu Antônio Parreiras reabre em 2016 O Globo.
  4. Museu Antônio Parreiras Guia de Niterói.

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Museu Antônio Parreiras