Museu Petrie de Arqueologia Egípcia

Museu em Camden, Reino Unido

Museu Petrie de Arqueologia Egípcia é um museu de Londres, Reino Unido, que faz parte dos Museus e Coleções do University College London. A instituição contém mais de 80 mil objetos e está entre algumas das principais coleções mundiais de artefatos egípcio e sudanês.[1][2]

Museu Petrie de Arqueologia Egípcia
Petrie Museum of Egyptian Archaeology
O Museu Petrie de Arqueologia Egípcia e a Biblioteca Científica, Malet Place
Inauguração 1892
Proprietário atual University College London
Website https://www.ucl.ac.uk/culture/petrie-museum
Geografia
País Reino Unido
Cidade Londres
Coordenadas 51° 31' 25" N 0° 7' 59" O
Museu Petrie de Arqueologia Egípcia está localizado em: Londres
Museu Petrie de Arqueologia Egípcia
Geolocalização no mapa: Londres

HistóriaEditar

O museu foi estabelecido como um recurso de ensino para o Departamento de Arqueologia Egípcia e Filologia da University College, ao mesmo tempo em que o departamento foi estabelecido em 1892.[3] A coleção inicial foi doada pela escritora Amelia Edwards.[4][5] Seu primeiro professor, William Matthew Flinders Petrie, conduziu muitas escavações importantes e, em 1913, vendeu suas coleções de antiguidades egípcias para a universidade, criando a Coleção Flinders Petrie de antiguidades egípcias e transformando o museu em uma das principais coleções fora do Egito. Petrie escavou dezenas de locais importantes ao longo de sua carreira, incluindo os cemitérios do Período Romano em Hauara,[6] famosos pelos belos retratos de múmias em estilo romano clássico;[7][8] Amarna, a cidade do rei Aquenáton;[9] e a primeira pirâmide verdadeira, em Meidum, onde descobriu algumas das primeiras evidências de mumificação.[1]

Descrição atualEditar

O museu fica na Malet Place, perto da Gower Street e da biblioteca de ciências da University College London. A entrada é gratuita e, até de janeiro de 2018, o prédio ficava aberto todas as tardes das 13h às 17h, de terça a sábado, com pesquisadores acomodados também em outros horários.[10]

 
Interior do museu

O museu tem um programa de educação para adultos e famílias,[11] e tem uma organização ativa de Amigos que permite que os membros participem de palestras, seminários do museu, visitas ao Egito e coleções egípcias, eventos sociais e assim por diante. Além disso, os Amigos arrecadam fundos para a conservação, publicação e exibição da notável coleção do Museu Petrie.[12]

Organização e coleçõesEditar

O museu é dividido em três galerias, com a principal (alojada acima dos antigos estábulos) contendo muitos dos pequenos artefatos do museu, bem como tabuletas de escrita e retratos e vitrines de múmias. Outra galeria contém principalmente cerâmica. A terceira é ao longo de uma escada até uma saída de emergência. Algumas partes da coleção não são iluminadas para proteger itens sensíveis à luz, e tochas (lanternas) são fornecidas para ver o interior das vitrines.

A coleção foi digitalizada e o catálogo pode ser navegado e consultado online.[13]

Propriedades notáveisEditar

A coleção contém algumas "novidades" significativas: uma das primeiras peças de linho do Egito (cerca de 5000 aC); dois leões do templo de Min em Copto, do primeiro grupo de escultura monumental (cerca de 3000 aC, estão localizados no edifício principal da UCL); um fragmento da primeira lista ou calendário de reis (cerca de 2900 aC); o mais antigo exemplo de metal do Egito, os primeiros grânulos de ferro trabalhados; o primeiro exemplo de vitrificação; o "selo de cilindro" mais antigo no Egito (cerca de 3500 aC); os testamentos mais antigos em papel de papiro; o papiro ginecológico mais antigo; o único papiro veterinário do antigo Egito; e o maior desenho arquitetônico, mostrando um santuário (cerca de 1300 aC).

A coleção também inclui material dos períodos copta e islâmico.[14]

Há um arquivo substancial mantido no museu, incluindo registros de escavação, correspondência e fotografias relacionadas às escavações lideradas por Flinders Petrie. Existem ainda documentos relativos à distribuição de achados de trabalho de campo para museus em todo o mundo entre 1887 e 1949.[15]

Trabalhos publicadosEditar

Em 2015, o museu, em conjunto com a University College London, publicou uma compilação de artigos de multipla autoria, The Petrie Museum of Egyptian Archaeology: Characters and Collections, que está disponível em versão impressa e por meio de download gratuito de acesso aberto.[16] É editado por Alice Stevenson.

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b UCL. «UCL - London's Global University». UCL CULTURE. Consultado em 2 de março de 2021 
  2. «UCL Petrie Museum Online Catalogue». UCL Petrie Museum. Consultado em 2 de março de 2021 
  3. «UCL: The Petrie Museum of Egyptian Archaeology». Museum Mile. Consultado em 2 de março de 2021 
  4. Moon, Brenda E. (2006). More Usefully Employed: Amelia B. Edwards, Writer, Traveller and Campaigner for Ancient Egypt. Londres: Egypt Exploration Society. ISBN 9780856981692. OCLC 850990713 
  5. Russ, Willey. «Rehumanising the past. Petrie Museum, behind Gower Street, Bloomsbury». Hidden London. Consultado em 2 de março de 2021 
  6. Stevenson, Alice (2015). The Petrie Museum Of Egyptian Archaeology. [S.l.]: UCL Press – via Internet Archive 
  7. «Ancient Faces: Mummy Portraits from Roman Egypt». The Met. 8 de fevereiro de 2000. Consultado em 2 de março de 2021 
  8. Picton, Janet; Quirke, Stephen; Roberts, Paul C. (2007). Living Images: Egyptian Funerary Portraits in the Petrie Museum. Walnut Creek, CA: Left Coast Press. ISBN 9781598742510. OCLC 878764269 
  9. «The Central City - Amarna The Place». Amarna Project. Consultado em 2 de março de 2021 
  10. Petrie Museum Staff. «Petrie Museum». ucl.ac.uk. Consultado em 2 de março de 2021 
  11. UCL. «Get Hands on with ancient Egypt». UCL CULTURE. Consultado em 2 de março de 2021 
  12. Petrie Museum Staff (28 de fevereiro de 2017). «Friends of the Petrie Museum Membership». Petrie.UCL.ac.uk. Consultado em 2 de março de 2021 
  13. Petrie Museum Staff (29 de janeiro de 2022). «UCL Petrie Museum Online Catalogue». Petrie.UCL.ac.uk. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  14. Petrie Museum Staff (2 de março de 2013). «Trails and Resources». Petrie.UCL.ac.uk. Consultado em 2 de março de 2021. Cópia arquivada em 2 de março de 2013 
  15. «Homepage / الصفحة الرئيسية - Artefacts of Excavation». egyptartefacts.griffith.ox.ac.uk. Consultado em 2 de março de 2021 
  16. Stevenson, Alice (2015). The Petrie Museum of Egyptian Archaeology: Characters and Collections (PDF). Londres: UCL Press 

Leitura adcionalEditar

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Museu Petrie de Arqueologia Egípcia