Museu de Israel

Museu de Israel
Tipo Museu de arte e Arqueológico
Inauguração 1965
Visitantes 800.000 p/ano[1]
Diretor James Snyder
Website www.imj.org.il/en/
Geografia
Localidade Jerusalém,  Israel

O Museu de Israel (em hebraico מוזיאון ישראל,ירושלים, transl. Muze'on Yisrael) é o museu nacional do Estado de Israel, fundado em 1965 e localizado na região central de Jerusalém. O então prefeito Teddy Kollek foi quem dirigiu todo o desenvolvimento do museu, que até os dias de hoje é um dos maiores do mundo em arqueologia bíblica, tendo abrigado artefatos provenientes da África, América e Oceania.

O museu possui várias alas, incluindo o Santuário do Livro, onde estão depositados os Manuscritos do Mar Morto.[2]

Modelo do Segundo TemploEditar

Uma das mais recentes adições ao museu é um modelo de Jerusalém como parecia durante a época do Segundo Templo. O modelo reconstrói a topografia e caráter arquitetônico da cidade, já que foi até 66 dC, ano em que a grande revolta contra os romanos estourou, o que posteriormente levou à destruição da cidade e do templo. Originalmente construído em razão da Holyland Jerusalém Hotel, o modelo que inclui um cópia do Templo de Herodes, é agora uma característica permanente do campus museu, junto ao Santuário do Livro.

ImagensEditar

Referências

  1. «The Israel Museum and the Electronic Surrogate». Consultado em 19 de setembro de 2010. Arquivado do original em 27 de julho de 2008 
  2. «The Weirdo Cult That Saved the Bible» (em inglês). Slate. 17 de janeiro de 2008. Consultado em 19 de julho de 2011. [...] I didn't know exactly what the Dead Sea Scrolls were. [...] But since I have come to Israel to get as close as I can to the Bible, I make a visit to the scrolls at the Shrine of the Book. [...] Housed at the Israel Museum in Jerusalem, the shrine consists of [...]. 

Ligações externasEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Museu de Israel
  Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.