Abrir menu principal
Narciso López de Urriola
Conhecido(a) por Projetar a bandeira de Cuba
Nascimento 2 de novembro de 1797 (221 anos)
Caracas
Morte 1 de setembro de 1851 (53 anos)
Havana
Nacionalidade Cuba cubano

Narciso López de Urriola (Caracas, 2 de novembro de 1797 — Havana, 1 de setembro de 1851) foi um militar e aventureiro nascido na Venezuela e General do Exército espanhol, mais conhecido por suas expedições destinadas a libertar Cuba da Espanha na década de 1850.[1] Suas tropas levaram uma bandeira que López projetou, que mais tarde se tornou a bandeira da Cuba moderna.[2]

Vida na Venezuela, Cuba e EspanhaEditar

Narciso López nasceu em Caracas, Venezuela, em uma rica família mercantil de origem basca; seu pai era Pedro Manuel Lopez e sua mãe era Ana Paula de Oriola (às vezes soletrada Urriola). Teve pelo menos uma irmã. Ainda adolescente, foi recrutado à força em 1814 pelo general espanhol José Tomás Boves das fileiras das forças de independência derrotadas abandonadas por um fugitivo Simón Bolívar na cidade de Valência.

Quando ainda jovem, lutou pelos espanhóis, na Batalha de Las Queseras del Medio (1819) e Carabobo (1821) contra as forças de independência lideradas por Bolívar, José Antonio Páez e outros.

Quando o exército espanhol se retirou em derrota para Cuba após a decisiva Batalha do Lago de Maracaibo, López, que havia lutado neste conflito, partiu com eles, assim como muitos outros sobreviventes, incluindo Calixto Garcia de Luna e Izquierdo, que seria o avô do general Calixto García, major cubano da Independência. Casou-se em 1825 com a irmã do conde de Pozos Dulces, Maria Dolores com quem teve um filho. Narciso López, que havia conquistado o posto de coronel do Exército Espanhol na Venezuela aos vinte e um anos, lutou na Primeira Guerra Carlista. Após a guerra, continuou a servir o governo espanhol em vários postos administrativos, incluindo as Cortes para a cidade de Sevilha e como governador militar em Madrid. Depois de fracassar em alguns empreendimentos comerciais, ele se tornou partidário da facção anti-espanhola em Cuba. Em 1848, durante uma prisão espanhola de revolucionários cubanos, López fugiu para os Estados Unidos.

Referências

  1. Thomas, H. Cuba Or The Pursuit Of Freedom. Da Capo Press, Nova Iorque. Edição de 1998 (republicado da primeira edição que foi publicada em 1971)
  2. "Historia de la isla de Cuba" (1975) - Página 77 por Carlos Márquez Sterling, Manuel Márquez Sterling - History - 392 páginas
Bibliografia
  • Caldwell, Robert G. The Lopez Expeditions to Cuba 1848–1851. Princeton: Princeton University Press, 1915.
  • Lazo, Rodrigo "Writing to Cuba: Filibustering and Cuban Exiles in the United States. University of North Carolina Press, 2005 ISBN 0-8078-5594-4
  • May, Robert E. Manifest Destiny's Underworld: Filibustering in Antebellum America. Chapel Hill: University of North Carolina Press, 2002.
  • May, Robert E. The Southern Dream of a Caribbean Empire. Gainesville: University Press of Florida, 2002.
  • Quisenberry, Anderson G. Lopez's Expeditions to Cuba, 1850 and 1851. Louisville: Louisville University Press, 1906.
  • Villaverde, Cirilo 1882 (nova tradução por Sibylle Fischer e Helen Lane) Cecilia Valdes or El Angel Hill. Oxford University Press, USA 2005 ISBN 0-19-514395-7

Ligações externasEditar