Abrir menu principal

Nazarin

filme de 1959 dirigido por Luis Buñuel
Nazarín
 México
1959 •  pb •  94 min 
Direção Luis Buñuel
Roteiro Julio Alejandro
Luis Buñuel
Elenco Francisco Rabal
Marga López
Rita Macedo
Gênero drama
Lançamento 4 de junho de 1959
Idioma espanhol

Nazarín é um filme de drama mexicano de 1959, dirigido por Luis Buñuel. O roteiro do diretor e Julio Alejandro adapta o romance homônimo de Benito Pérez Galdós. Foi premiado no Festival de Cannes de 1959[1] e selecionado pelo México para o Óscar de melhor filme estrangeiro mas não foi indicado.[2]

Índice

ElencoEditar

SinopseEditar

Predefinição:Spoilers Padre Nazário foi educado na Espanha e vive entre os pobres, morando num cortiço miserável na Cidade do México no início do século XX, no período de governo conhecido como "Porfirismo".[3] Ele não se importa de ser ali constantemente roubado, praticando a caridade dando e recebendo esmolas. Numa noite ele acolhe a mentalmente instável prostituta Andara que esfaqueou outra que a roubara. Os dois são denunciados e Andara ao fugir, com a ajuda da prima Beatriz, causa o incêndio do cortiço. O padre acaba sendo acusado e perde a batina. Ele decide então peregrinar pelos campos, continuando a viver e praticar a caridade. Num povoado ele reencontra Andara e Beatriz e, a pedido delas, ajuda uma criança enferma a se recuperar. Considerado um "santo", as duas mulheres começam a segui-lo e ajudá-lo em suas ações caridosas, mas logo a polícia descobre sobre Andara e ela é feita prisioneira juntamente com o padre.

CitaçãoEditar

  • Padre Nazário ao preso que o feriu: "Pela primeira vez em minha vida eu tenho dificuldades em perdoar. Mas eu perdoo você. É o meu dever cristão. Mas eu também o desprezo! E me sinto culpado, não sabendo separar o desprezo do perdão".

Referências

  1. «Festival de Cannes: Nazarín». festival-cannes.com. Consultado em 15 de fevereiro de 2009 
  2. Margaret Herrick Library, Academy of Motion Picture Arts and Sciences
  3. NY Times Acessado em 7-03-15

Ligações ExternasEditar