Nicole de Lorena

Nicole de Lorena[1] (em francês: Nicole de Lorraine; Nancy, 3 de outubro de 1608Paris, 2 de fevereiro de 1657) foi Duquesa de Lorena e de Bar desde a morte de seu pai, Henrique II da Lorena, em 1 de agosto de 1624, até 21 de novembro de 1625, e Duquesa Consorte da Lorena de 1625 a 1634.

Nicole de Lorena
Gravura de Nicole, Duquesa da Lorena
Duquesa Soberana da Lorena
Reinado 1624-1625
Antecessor(a) Henrique II da Lorena
Sucessor(a) Francisco II da Lorena
Duquesa Consorte de Lorena
Reinado 1625-1634
Predecessor Cristina de Salm
Sucessor Cláudia de Lorena
 
Cônjuge Carlos IV da Lorena
Casa Casa de Lorena
Nome completo Nicole de Lorraine
Nascimento 3 de outubro de 1608
  Nancy, Ducado da Lorena
Morte 2 de fevereiro de 1657 (48 anos)
  Paris, Reino da França
Pai Henrique II da Lorena
Mãe Margarida Gonzaga, Duquesa da Lorena

Nicole era a filha mais velha dos duques da Lorena e de Bar, Henrique II e Margarida Gonzaga. Tinha uma irmã mais nova, Cláudia de Lorena.

EnquadramentoEditar

Como o seu pai não teve qualquer filho varão, pretendia deixar os seus estados a Nicole, a filha mais velha, mas um suposto testamento do duque Renato II da Lorena especificava que a sucessão no ducado devia respeitar a linha masculina.[2] Após negociações com os herdeiros masculinos,[3] ela casa, a 23 de maio de 1621, com o seu primo co-irmão Carlos IV da Lorena, o filho mais velho do seu tio paterno Francisco, Conde de Vaudémont. Deste casamento não houve descendência.

Duquesa da LorenaEditar

Com a morte de Henrique II, pai de Nicole, em 31 de julho de 1624, a situação complicou-se. Formalmente Nicole sucedeu ao pai tornando-se Duquesa Soberana da Lorena. Mas, em novembro de 1625, o seu tio paterno Francisco, o conde de Vaudémont, baseando-se no "testamento" de Renato II, reclamou o ducado. Os Estados Gerais da Lorena aceitaram o seu pedido como legítimo e, em 21 de novembro de 1625, ele torna-se duque como o nome de Francisco II da Lorena. Cinco dias depois, abdica a favor do seu filho mais velho, casado com Nicole, que se torna o novo Duque Carlos IV da Lorena, conseguindo afastar a sua mulher do poder e tornando-se o duque Soberano por direito próprio.

Duquesa consorteEditar

Casados por interesses dinásticos, o fosso entre Nicole e o marido acentuou-se com os acontecimentos de 1625. Carlos IV pretendia deixar a mulher e, em 1631, tentou que o seu casamento fosse anulado condenando à morte (sem provas) Melchior de Valley, o padre que realizara o seu casamento, acusando-o de bruxaria. Tratava-se de uma acusação injusta que não foi corroborada pela Igreja e Carlos IV permaneceu oficialmente casado com Nicole.

Em 1635, Carlos tentou uma nova oportunidade de se livrar da mulher, com o falso pretexto de que não tivera a liberdade de escolha quando se casara, mas não conseguiu persuadir o papado para lhe anular o casamento.

Nicole passou os últimos anos da sua vida em Paris, onde veio a falecer.

AscendênciaEditar

ReferênciasEditar

  1. Bibliothèque historique de la France, chez Didot, Debure, Nyon, Moutard, Paris, 1778, p. 363: [1]
  2. aplicava-se, assim, a Lei Sálica
  3. a linha do tio paterno de Nicole, Francisco II da Lorena

BibliografiaEditar


Títulos de nobreza
Precedido por
Henrique II
 
Duquesa Soberana da Lorena

1624–1625
Sucedido por
Francisco II
Precedido por
Cristina de Salm
Duquesa consorte da Lorena
1625–1634
Sucedido por
Cláudia de Lorena