Nomex

composto químico
Um bombeiro em Toronto, Canadá, ajusta um capuz de Nomex em 2007.

Nomex é uma marca registrada para o material resistente ao fogo de meta-aramida desenvolvido no início dos anos 1960 pela DuPont e comercializado pela primeira vez em 1967.[1] Os estudos e testes para a criação desse material começaram, todavia, em 1950. Na época, a DuPont estava buscando uma fibra que pudesse adicionar resistência térmica para as propriedades físicas do nylon. O nome original do material era HT-1 e o nome Nomex foi anunciado em 1963. [2]

PropriedadesEditar

Nomex e polímeros de aramida relacionadas estão relacionadas ao nylon, mas tem esqueletos aromáticos, e, portanto, são mais rígidas e mais duráveis. Nomex é o exemplo principal de uma meta variante das aramidas (Kevlar é uma para aramida). Diferentemente do Kevlar, as moléculas de Nomex não pode alinhar-se durante a formação de filamentos e tem uma resistência à tração menor. No entanto, tem excelente resistência química, térmica e à radiação de um material de polímero. Algumas das propriedades do Nomex podem ser vistas abaixo:[3]

  • Resistente ao fogo
  • Isolante elétrico
  • Isolante térmico
  • Leve
  • Flexível
  • Alta absorção de umidade

SínteseEditar

Seu nome químico é (em inglês) poly (m-phenylene isophthalamide), o qual é produzido pela reação entre m-phenylenediamine e isophthaloyl chloride.[4] O Nomex é caracterizado por anéis de fenilo meta-orientados. Uma questão interessante desse polímero é que, quando exposto ao extremo calor, ele passa por uma reação especial que muda suas propriedades para capturar mais energia no tecido, o que fornece mais proteção contra o calor.[5] A reação para produção do Nomex é uma reação de condensação entre os monômeros citados acima.[6] Essa reação pode ser observada na figura abaixo.

 
Estrutura do Nomex
 
Reação de síntese do Nomex.

AplicaçõesEditar

Uma característica do Nomex (meta-aramida) é a sua aplicação em diversos setores. Esse polímero está presente nos segmentos de:[7]

  • Equipamentos de distribuição e geração de energia;
  • Equipamentos de proteção pessoal industrial;
  • Equipamentos de proteção contra fogo e calor para bombeiros;
  • Equipamentos de proteção para militares;
  • Componentes automotivos resistentes ao intenso calor;
  • Componentes utilizados na indústria aeroespacial;
  • Sistemas de filtragem e de freios;
  • Sacos de filtros para gases de pilhas quentes;
  • Cintas de secador para fabricantes de papel.


No setor automobilístico, o Nomex é utilizado principalmente em componentes do motor dos veículos. As diversas mangueiras que alimentam os motores são de Nomex, por exemplo. Sua alta resistência ao calor é fundamental para desempenhar essas funções com excelência, especialmente em partes dos veículos que alcançam extremas temperaturas.[8] No setor de energia, o Nomex é utilizado como isolante elétrico.[9] No setor aeroespacial, esse polímero é utilizado como componente no chão, parede e tetos dos aviões. O Nomex é utilizado também no compartimento de armazenamento das malas de bagagem de mão, em partes das asas dos aviões e nas pás do rotor de helicópteros.[10] No setor militar e de polícia, esse polímero é utilziado nas vestimentas e uniformes, promovendo mais segurança contra impacto e calor.[11] Além disso, o Nomex é utilizado em uniformes de bombeiros e como equipamento de segurança pessoal (EPI) em diversos setores da indústria.[12]

Destino final e reciclagemEditar

Devido às suas propriedades físicas, o Nomex e qualquer outra aramida (seja para-aramida ou meta-aramida) são materiais de difícil reciclagem. Porém existem processos sim de reciclagem desses materiais.[13] O Nomex é um material de difícil degradação ambiental, portanto deve ser reciclado/tratado e não descartado.[14]

ProduçãoEditar

O polímero é produzido por reação de condensação dos monômeros m-fenilenodiamina e cloreto de isoftaloíla.[1]

Referências

  1. a b Stephanie Kwolek, Hiroshi Mera, Tadahiko Takata “High-Performance Fibers” in Ullmann's Encyclopedia of Industrial Chemistry 2002, Wiley-VCH, Weinheim. doi:10.1002/14356007.a13_001
  2. «Nomex History». www2.dupont.com. Consultado em 12 de julho de 2019 
  3. «Nomex History». https://www.dupont.com/brands/nomex.html. Consultado em 12 de julho de 2019 
  4. «Aramid Fibers». www.chem.uwec.edu. Consultado em 12 de julho de 2019 
  5. «NOMEX Structure». www2.dupont.com. Consultado em 15 de julho de 2019 
  6. «Unit - Chemistry of Textiles: Synthetic Fibres». wwwchem.uwimona.edu.jm (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2019 
  7. «Nomex». www.dupont.com (em inglês). Consultado em 15 de julho de 2019 
  8. workflow-process-service. «Nomex ® for Automotive Heat Shield | DuPont USA». www.dupont.com (em inglês). Consultado em 15 de julho de 2019 
  9. admin. «Nomex ® Paper and Pressboard | DuPont ™ Nomex ® Insulation | DuPont USA». www.dupont.com (em inglês). Consultado em 15 de julho de 2019 
  10. workflow-process-service. «Nomex ® for Aerospace Applications | DuPont USA». www.dupont.com (em inglês). Consultado em 15 de julho de 2019 
  11. workflow-process-service. «Nomex ® Fabric for Military & Police Protection | DuPont USA». www.dupont.com (em inglês). Consultado em 15 de julho de 2019 
  12. lo9424. «FR Clothing | Nomex ® | DuPont USA». www.dupont.com (em inglês). Consultado em 15 de julho de 2019 
  13. Giacobbe, Silvia. «Estudo do comportamento físico-mecânico do concreto de cimento Portland com adição de borracha de pneus.» 
  14. Lin, Lantian; Shen, Yiping; Zhang, Qiuping (2 de maio de 2012). «Analysis of environmental impact on mechanical properties of aramid filaments». Journal of Industrial Textiles. 42 (4): 489–500. ISSN 1528-0837. doi:10.1177/1528083712446383