Abrir menu principal

Noroeste (região de Belo Horizonte)

Regional Noroeste
  Bairro do Brasil  
Noroeste.png
Área
- Total 38,16
População
 - Total 337,351
    • Densidade 8.840,4 hab./km²
- IDH 0,835
- Índice de Gini 0,55
- Expectativa de vida ao nascer (anos) 72,37
Domicílios 95.725
Rendimento médio mensal 472,43
Alfabetização 94.011
Energia elétrica (%) 99,94
Água encanada (%) 98,62
Coleta de lixo (%) 99,05
Fonte: PNUD/2000[1]

Noroeste é uma região administrativa no município brasileiro de Belo Horizonte, no estado de Minas Gerais, é administrada pela Administração Regional de Noroeste. Sua população está em torno de 340 mil habitantes.

A região de Noroeste é a mais antiga da capital. Nela localizam-se bairros tradicionais surgidos com a expansão para além dos limites da avenida do Contorno. Sua ocupação iniciou-se com a fundação da capital quando, paralela ao planejamento do centro da cidade, foi a região de operários e da boémia. A primeira ocupação deu-se em 1907 quando os primeiros moradores instalaram-se na Pedreira Prado Lopes, a primeira favela de Belo Horizonte, na região da Lagoinha.

As décadas de 30 a 50 foram marcadas por grandes intervenções urbanas objetivando o desenvolvimento econômico da região. Entre elas destacam-se a abertura da avenida Antônio Carlos, a avenida Pedro II, a avenida Teresa Cristina e o Conjunto Habitacional do IAPI (projetado por Oscar Niemeyer). Em 1958, foi inaugurada a Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), no Coração Eucarístico.

Na década de 70 foi construída a Via Expressa, via de trânsito rápido que interliga o município de Belo Horizonte à Cidade Industrial.

Lista de bairrosEditar

Noroeste possui um total de 67 bairros:[2]

Referências