Nova Silva

Revista portuguesa

Nova Silva foi uma revista ilustrada portuguesa, editada no meio estudantil do Porto entre Fevereiro e Abril de 1907. Segundo Daniel Pires, esta revista apresenta “influências de carácter libertário, publicando textos de doutrinadores anarquistas” e uma vincada tendência anti-clerical. Teve como fundadores Leonardo Coimbra, Jaime Cortesão, Álvaro Pinto e Cláudio Basto,[1] eles próprios estudantes na cidade do Porto e principais redatores literários da revista (a quem se juntará, mais tarde, Teixeira de Pascoais, para, em conjunto, criarem a revista Águia). Contudo, outros nomes merecem destaque na colaboração da Nova Silva. São eles: Januário Leite, Eduardo Coimbra, António Rodrigues, António Ribeiro Seixas, Campos Lima, Daniel Ferreira da Silva, Aristides Gomez, Gomes Leal e textos de cariz anarquista da autoria de Heliodoro Salgado (a título póstumo), e Kropotkine. Na Ilustração sobressai o nome de um estudante de medicina, Virgílio Ferreira (com traço de inspiração no mestre Bordallo Pinheiro) além de Cristiano de Carvalho e José de Meira. em 1907 no Porto.[2]

Nova silva : revista ilustrada
Sede Porto Portugal Portugal
Preço 30 reis
Fundação 1907
Director Leonardo Coimbra / Jaime Cortesão /Álvaro Pinto
Idioma Português europeu

Referências

  1. «Cláudio Filipe de Oliveira Basto». Consultado em 27 de Dezembro de 2011 
  2. Álvaro de Matos (21 de Dezembro de 2011). «Ficha histórica: Nova silva : revista ilustrada» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 3 de Dezembro de 2015 

Ligações externasEditar

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.



  Este artigo sobre uma revista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.