Abrir menu principal

O Judeu Internacional

The international jew
O Judeu Internacional
1920 International Jew reprint from Dearborn Independent.jpg
Primeira página do livro
Autor(es) Henry Ford
Idioma inglês
País  Estados Unidos
Lançamento 1920

O Judeu Internacional (em inglês: The international jew) é um livro do empresário americano Henry Ford publicado pela primeira vez em 1920, que teve grande influência na expansão mundial do antissemitismo e em particular, na formação da ideologia nazista.

Origem, conteúdo e difusãoEditar

O livro foi publicado em 1920, sob o título completo de The international jew: the world's foremost problem (O Judeu Internacional: o primeiro problema do mundo), por The Dearborn Independent, um jornal antissemita dirigido pelo secretário privado de Ford, Ernest G. Liebold. O jornal havia publicado também e difundido amplamente nos Estados Unidos, Os Protocolos dos Sábios de Sião.

O Judeu Internacional é um extenso livro publicado em quatro volumes, traduzido em seis idiomas, entre eles o alemão. [1]O livro teve uma grande aceitação e foi amplamente distribuído entre os nazis da Alemanha, em especial a Adolf Hitler, que utilizou como uma de suas fontes para escrever Mein Kampf, onde cita textualmente partes do livro de Ford, sendo Ford o único americano citado por Hitler em sua obra.

Henry Ford, fundador da Ford Company e um dos homens mais ricos e influentes do seu tempo e um orgulho para o povo estado-unidense,era um antissemita feroz, e foi ele a maior inspiração de Adolf Hitler para suas ideias racistas que levaram a perseguição dos judeus e a segunda guerra mundial. As denúncias por difamação e os julgamentos por parte da comunidade judia obrigaram a encerrar The Independent em 1927. Ford foi condecorado pela Alemanha Nazista, recebendo a Grande Cruz da Águia Alemã, a maior condecoração que podia receber um estrangeiro simpatizante do regime. [2] Henry Ford contribuiu com quantias volumosas de dinheiro para a causa nazista, além de ter lucrado muito com contratos de guerra tanto com os americanos como com os alemães.

Depois da entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial, em 1942, Ford tentou deter a distribuição do livro, no entanto, continuou a ser divulgado até hoje. Sem a colaboração e contribuição de Henry Ford e de outras grandes empresas americanas e alemãs como a IBM, a General Motors, a BMW a VW, Hugo Boss a Coca-Cola a Nestlé e muitas outras, a causa nazista e a segunda guerra não teriam sido possíveis.[3]

Referências

  1. Ford, Henry (2003). The international jew: the world's foremost problem. [S.l.]: Kessinger Publishing. 61 páginas. ISBN 0-7661-7829-3 
  2. Farber, David R. (2002). Sloan Rules: Alfred P. Sloan and the Triumph of General Motors. [S.l.]: University of Chicago Press. 228 páginas. ISBN 0-226-23804-0 
  3. Lewis, David I. (1976). The Public Image of Henry Ford: An American Folk Hero and His Company. [S.l.]: Wayne State University Press. pp. 146–154 

Ligações externasEditar