O patriotismo é o último refúgio do canalha

"O patriotismo é o último refúgio do canalha" (no original, em inglês: patriotism is the last refuge of a scoundrel) é uma conhecida frase do literato inglês Samuel Johnson.

A frase é atribuída ao literato inglês Samuel Johnson.

OrigemEditar

A frase foi registrada pelo amigo e pupilo de Samuel Johnson, James Boswell, em Life of Samuel Johnson,[1][2] amplamente reconhecida como a mais grandiosa biografia jamais escrita em língua inglesa.[3] Ela teria sido proferida na tarde de 7 de abril de 1775.[1]

SignificadoEditar

Em seu registro inicial, Boswell comentou que Johnson não se referia ao "amor real e generoso" pela pátria, mas ao "pretenso patriotismo que tantos, em todas as épocas e países, têm usado como um manto para os próprios interesses".[2]

Como já se colocou, portanto, a frase de Johnson referia-se aos canalhas, e não ao patriotismo em particular.[4] Em um nível mais superficial, ela observa que o patriotismo é um conceito que pode ser facilmente manipulado, e por todo tipo de indivíduo; ao apresentarem-se como patriotas, até mesmo canalhas podem prosperar.[5] E, em um nível mais profundo, ela refere-se à tendência acentuada de que, quando confrontados, canalhas demonstrem um devotamento patriótico falso a fim de explorar esse sentimento alheio e, por meio dele, avançar seus interesses e proteger-se aos olhos do público.[5]

Referências

  1. a b «Patriotism is the last refuge of a scoundrel». SamuelJohnson.com. Consultado em 5 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2020 
  2. a b Nunberg, Geoffrey (13 de abril de 2003). «The Nation; The Last Refuge of Scoundrels and a Noble Virtue (Published 2003)». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 6 de dezembro de 2020 
  3. Rollyson, Carl (2005). British Biography: A Reader. Nova Iorque: iUniverse. p. 77. Consultado em 6 de dezembro de 2020 
  4. Agassi, Joseph (1 de abril de 1974). «The last refuge of the scoundrel». Philosophia (em inglês) (2): 315. ISSN 1574-9274. doi:10.1007/BF02379229. Consultado em 8 de dezembro de 2020 
  5. a b Bay, Christian (1 de junho de 1979). «Patriotism: The first refuge». The Philosophy Forum (em inglês) (1-2): 59-60. ISSN 0031-823X. doi:10.1080/02604027.1979.9971907. Consultado em 8 de dezembro de 2020