Patriotismo

sentimento de amor ao seu país de origem
Disambig grey.svg Nota: ""Patriota"" redireciona para este artigo. Para outros significados, veja Patriota (desambiguação).
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Nacionalismo.

Patriotismo é o sentimento de orgulho, amor, devolução e devoção à pátria,[1] aos seus símbolos (bandeira, hino, brasão, riquezas naturais e patrimônios material e imaterial, dentre outros) e ao seu povo. É razão do amor dos que querem servir o seu país e ser solidários com os seus compatriotas.[2]

Símbolos como a bandeira e o hino nacional são usados para expressar o patriotismo.

DefiniçãoEditar

O termo português patriotismo tem suas origens no latim patriota, por sua vez derivado do grego πατριώτης (patriōtēs), "do mesmo país". Este, tem como radical πατρίς (patris), cujo significado é "terra natal" ou "terra paterna". Ao longo da história, o amor à pátria vinha sendo considerado um simples apego ao solo.[3]Tal noção mudou no século XVIII, que passou a assimilar noções de costumes e tradições, o orgulho da própria história e a devoção ao seu bem-estar.[4]

O historiador Lord Acton, afirmou que patriotismo prende-se com os deveres morais que temos para com a comunidade política.[5][6] Como quase todos os conceitos políticos e filosóficos, também o patriotismo é alvo de inúmeras conceptualizações conflituantes que, segundo Alasdair MacIntyre, ocorrem num espectro que tem num extremo a ideia de que o patriotismo é uma virtude e, noutro, que é um vício. Resumidamente, pode-se definir o patriotismo como o amor pelo próprio país, identificação com este e preocupação com os nossos compatriotas. Não é despiciendo referir a comum sobreposição e confusão com o nacionalismo, pelo que importa salientar a distinção que Lord Acton opera, afirmando que o nacionalismo está ligado à raça, algo que é meramente natural e físico, enquanto o patriotismo se prende com os deveres morais que temos para com a comunidade política.

Há diferentes tipos de patriotismo, e diferentes pessoas que são patriotas, diferentes maneiras de mostrar como são devotos ao seu lugar de origem:

  • Cultura: cantores, compositores e poetas, que são famosos no mundo inteiro, espalham o encanto do país em que vivem. E não negam suas raízes;
  • Guerra: pessoas que se oferecem ou são rigorosamente selecionadas para defenderem seu país em uma guerra.
  • Desportos: há grande parte da população que tem orgulho de sua pátria quando ela está representada por atletas do seu país em competição.

O patriotismo é objeto de profundas críticas desde pelo menos o século XVIII, sobretudo pela manipulação desta e daqueles que a professam em nome de interesses e ideologias específicos. Sobre isso, é famosa a frase de Samuel Johnson de que "o patriotismo é o último refúgio do canalha".[7]

Diferença entre nacionalismo e patriotismoEditar

Muitas vezes, o nacionalismo é confundido com patriotismo. O nacionalismo tem várias acepções, entre elas:

  • Salvaguarda dos interesses e exaltação dos valores nacionais;
  • Sentimento de pertencer a um grupo por vínculos raciais, linguísticos e históricos, que reivindica o direito de formar uma nação autônoma;[8]
  • Ideologia que enaltece o estado nacional como forma ideal de organização política, com suas exigências absolutas de lealdade por parte dos cidadãos.

O nacionalismo considera as outras nações e povos inferiores ao do nacionalista.[8] Agora, ser um patriota implica em amar a sua nação.[9] O patriotismo surgiu 2000 anos antes do nacionalismo.[9]

Ver tambémEditar

Referências

 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Patriotismo