Abrir menu principal

A expressão latina Odium theologicum (ódio teológico), é o nome originalmente dado à ira e ao ódio frequentemente gerados por controvérsias envolvendo teologia. A expressão também tem sido utilizada para descrever disputas não-teológicas de natureza rancorosa.

O prestigioso filósofo e matemático Bertrand Russell argumentava que o antídoto para o odium theologicum é ciência, a qual se caracteriza por lidar unicamente com factos, a despeito de qualquer compromisso pessoal:

As controvérsias mais selvagens são aquelas que envolvem assuntos sobre os quais não há qualquer prova consistente. A perseguição é utilizada em teologia, não em aritmética, porque em aritmética, há conhecimento, enquanto que na teologia há apenas opinião.[1]

Índice

Notas

  1. "An Outline of Intellectual Rubbish" in Unpopular Essays, 1950

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar