Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde Janeiro de 2011). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Orodes II da Pártia
Nascimento Desconhecido
Morte Desconhecido
Rey
Progenitores Pai:Fraates III de Pártia
Filho(s) Fraates IV da Pártia, Pácoro I da Pártia
Irmão(s) Mitrídates III da Pártia
Ocupação soberano

Orodes II governou o Império Parta entre 57 e 38 a.C. Com o auxílio de seu irmão Mitrídates, assassinou seu pai Fraates III em 57 a.C. Casou-se com Laódice, uma princesa grega do Reino de Comagena, filha do Rei Antíoco I de Comagena.

O Reino da Média foi entregue a seu irmão Mitrídates, mas este foi logo depois expulso por Orodes e refugiou-se na Síria. De lá, invadiu o Império Parta, mas reinou por um breve período até ser sitiado em Selêucia do Tigre por Surena, general de Orodes, onde foi capturado e morto.

Enquanto isto, o general romano Marco Licínio Crasso havia dado início à sua tentativa de conquista do Oriente, mas foi derrotado e morto em 53 a.C. na Batalha de Carras por Surena, enquanto que o próprio Orodes invadia a Armênia e forçava o Rei Artavasdes a abandonar os romanos. Com a vitória em Carras, os países a leste do Eufrates ficaram firmemente nas mãos dos partas. No ano seguinte estes invadiram a Síria, mas sem muito sucesso, pois Surena, cujas realizações o haviam tornado perigoso, fora morto por Orodes e Pácoro, o jovem filho do rei, fora derrotado por Cássio em 51 a.C.

Durante as guerras civis romanas, os partas alinharam-se primeiramente com Pompeu e, em seguida, com Bruto e depois com Cássio, mas não entraram em ação até 40 a.C., quando Pároco, auxiliado pelo desertor romano Quinto Labieno, conquistou grande parte da Síria e da Ásia Menor, mas terminou derrotado e morto por Ventídio em 38 a.C. Orodes indicou seu filho Fraates como sucessor e logo foi morto por este último.

Plutarco relata que Orodes entendia o grego muito bem. Após a morte de Crasso, sua cabeça foi usada como acessório de uma cena de As Bacantes, de Eurípedes, apresentada na corte parta.

Precedido por
Fraates III
Rei da Pártia
Sucedido por
Fraates IV