Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ortnit luta contra o dragão - cena do longo poema medieval Ortnit nos manuscritos de Heidelberger 1418

Ortnit ou Otnit é um herói germânico de romance, originalmente Hertnit ou Hartnit, e irmão mais velho de dois irmãos conhecidos como os Hartungs, os quais correspondem na mitologia germânica aos Dióscuros.[1]

Índice

HistóriaEditar

De acordo com o capítulo 45 da antiga saga de cavalaria nórdica, a Thidrekssaga, Ortnit vivia em Holmgard (Novgorod), sendo descrito na saga dos heróis russos. Mais tarde a cidade de Holmgard tornou-se Garda, e segundo a lenda alemã, ele governou a Lombardia.[1]

Antes de partir para a perigosa jornada ao castelo Montabur, onde ele desejava conquistar ele mesmo a filha do rei bárbaro Machorel, sua mãe presenteou-lhe um anel e o aconselhou a procurar por ajuda nas montanhas. Ali ele encontra o elfo anão Alberich, que afirma ser seu verdadeiro pai. Alberich fornece-lhe uma armadura de ouro e a espada Rose, a qual é capaz de perfurar até mesmo pedras e pele de dragão. Apenas com a ajuda do invisível Alberich, quem o acompanha durante a viagem, é possível sequestrar a princesa.

De volta à Lombardia, agora unidos em matrimônio, o casal real recebe a visita de um arauto de Machorels Montabur que lhes presenteava algo especial em sinal de reconciliação: ovos, dos quais chocaram lagartos com gemas particularmente grandes incrustadas neles. Ortnit mandou que os ovos fossem levados às montanhas, onde se cuidaria da criação deles. Porém, na realidade, tratava-se de ovos de dragão. Quandos os dragões se tornaram uma praga, Ortnit lutou contra eles, levando junto com ele o anel de sua esposa, a quem prometeu devolver o anel a seu retorno. Apesar dos avisos de Alberich, quem ele nunca viu, Ortnit cai em sono profundo e é morto pelo dragão.

Seu irmão mais novo, Hardheri (mais tarde substituído na lenda germânica como Wolf Dietrich), vingou Ortnit matando o dragão e, em seguida, casou-se com a viúva de seu irmão.[1]

Em outra versão, a noiva de Ortnit era uma Valquíria e foi conquistada numa luta contra o gigante Isungs.[1]

AnáliseEditar

O modo de Ortnit cortejar sua noiva foi modificado pela influência popular nas Cruzadas, tornando-se um Brautfahrtsaga oriental, tendo uma grande semelhança ao romance francês de Huon de Bordeaux. Ambos os heróis receberam auxílio similar de Alberich (Oberon), quem substituiu o russo Ilya de Murom como pai de Ortnit no romance épico do Alto-alemão médio. Karl Friedrich Neumann sustentava que o russo Ortnit e o rei lombardo eram originalmente duas pessoas diferentes, e essa incoerência do conto deve-se à união das duas lendas em uma só.[1]

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar

  • Heldenbuch (várias edições)
  • Lindhausen, J.L. Edlen von (1906), Ortnit and Wolfdietrich, Tübingen 
  • Müllenhoff, Karl (1867), «artigos em», Zeitschrift für deutsches Altertum  xii. pp. 344–354, 1865; xiii. pp. 185–192.
  • Seemuller, J. (1882), «artigos em», Zeitschrift für deutsches Altertum, xxvi: 201–211 
  • Meyer, E.H. (1894), «artigos em», Zeitschrift für deutsches Altertum, xxxviii: 85–87 
  • Neumann, F. (1882), «artigos em», Vienna, Germania, xxvii: 191–219 
  • Veja também a literatura sobre Huon de Bordeaux.
  • a b c d e Este artigo incorpora texto da Encyclopædia Britannica (11ª edição), publicação em domínio público: Chisholm, Hugh, ed. (1911). "Ortnit". Encyclopædia Britannica 20 (11th ed.). Cambridge University Press. p. 341.