Otão V da Baviera

Otão V da Baviera (1346 - 15 Novembro de 1379) foi duque de Baviera e, como Otão VII, príncipe-eleitor de Brandemburgo. Otão era o quarto filho de Luís IV, Sacro Imperador Romano-Germânico, com a sua segunda esposa, Margarida de Hainaut, condessa de Hainaut e da Holanda.

Otão V da Baviera
Nascimento 1346
Munique
Morte 15 de novembro de 1379
Sepultamento Abadia Seligenthal
Cidadania Alemanha
Etnia alemães
Progenitores
Cônjuge Catherine of Bohemia
Irmão(s) Beatriz da Baviera, Isabel da Baviera, Agnes da Baviera (freira), Matilda da Baviera, Margravina de Meissen, Margarida da Baviera, Duquesa da Eslavônia, Luís VI da Baviera, Luís V da Baviera, Estêvão II da Baviera, Guilherme I da Baviera, Alberto I da Baviera
Ocupação soberano
Título margrave

BiografiaEditar

Otão foi Duque da Baviera conjuntamente com os seus cinco irmãos em 1347. Mais tarde, em 1349,quando a Baviera se dividiu em Alta e Baixa, ele e seus irmãos Luís V e Luís VI tornaram-se duques da Alta Baviera. Em 1351, ele e Luís VI deram os seus direitos na Baviera a Luís V, em troca de Brandemburgo. Em 1356, Luís VI e Otão foram investidos com a dignidade eleitoral.

Otão, ainda menor de idade, cresceu em terras da sua mãe na Holanda, sob a tutela do seu irmão Luís V. Em 1360, Otão chegou à idade de governar. Com a morte de Luís VI em 1365, Otão tornou-se o único marquês de Brandemburgo.

A 19 de Março de 1366, Otão casou-se com Catarina da Boémia (1342-1386), filha de Carlos IV, Sacro Imperador Romano-Germânico e viúva de Rodolfo IV da Áustria, desde a altura em que os duques sem filhos Luís VI e Otão prometeram a Carlos IV a sucessão de Brandenburgo, em 1364. O contrato foi uma vingança de um conflito com o seu irmão Estêvão II em sucessão na Baviera após a morte de Meinardo da Baviera, filho de Luís V.

No entanto, Carlos invadiu Brandemburgo em 1371, altura em que Otão negligenciou o seu governo. Dois anos mais tarde, Otão renunciou oficialmente contra uma compensação financeira enorme e retirou-se para a Baviera. Este foi o fim do governo da Casa de Wittelsbach, em Brandemburgo. Otão manteve a dignidade eleitoral e foi aceite como regente nominal por Estêvão II. Otão, então, passou o seu tempo no castelo de Wolfstein, em Landshut, com divertimentos.

Precedido por
Luís IV
Duque da Baviera
1347 - 1349
com Luís V, Estêvão II, Luís VI, Guilherme I e Alberto I
Sucedido por
divisão da Baviera em Alta Baviera e Baixa Baviera
Precedido por
divisão da Baviera em Alta Baviera e Baixa Baviera
Duque da Alta Baviera
1349 - 1351
com Luís V e Luís VI
Sucedido por
Meinardo
Precedido por
Luís II
Príncipe-eleitor de Brandemburgo
1365 - 1373
como Otão VII
Sucedido por
Venceslau