Panama Lewis

Panama Lewis
Nascimento 4 de novembro de 1945
Panamá
Morte setembro de 2020 (74 anos)
Cidadania Estados Unidos
Ocupação treinador de boxe

Carlos Humberto "Panama" Lewis (4 de novembro de 1945) foi um polêmico treinador de boxe dos Estados Unidos, que ganhou notoriedade na década de 1980.

Panama Lewis era o treinador de Luis Resto na polêmica luta deste último contra o promissor e invicto Billy Collins Jr., onde Luis usou luvas com uma camada de argamassa no lugar do enchimento de espuma. Por conta desta luta, Billy teve seu rosto todo deformado, e teve sua carreira prematuramente encerrada. Luis e Panama foram presos por conta deste episódio, e banidos definitivamente do esporte.[1]

Durante décadas, Luis e Lewis se disseram inocentes. Eles imputavam a culpa pelas irregularidades a um de seus assistentes, de nome Art Curley. Contudo, em 2009, a HBO lançou o documentário “Assault in the Ring”, em que o pugilista finalmente confessa que ele e seu treinador tinham conhecimento desta falcatrua.[2] Ainda neste documentário, descobre-se que Panama diluia remédios contra asma em água para dar mais resistência a seus atletas nas lutas.

Antes de Luis Resto, Panama havia sido treinador de grandes pugilistas, entre eles o campeão do mundo Aaron Pryor, e estava no mesmo patamar de nomes lendários como Emanuel Steward e Lou Duva.[3]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. igadeboxe.com.br
  2. «gazetaesportiva.net». Consultado em 21 de junho de 2012. Arquivado do original em 27 de agosto de 2011 
  3. ligadeboxe.com.br

Links externosEditar