Partido Constitucional Democrata

O Partido Constitucional Democrata foi um partido político que obteve destaque na Revolução Russa de 1905 contra o czar Nicolau II.

Seus membros eram chamados Kadets, da abreviatura K-D - esta derivada do nome do partido em russo: Конституционная Демократическая партия, transl. Konstitutsionno-Demokraticheskaya Partiya. O termo kadet não deve ser confundido com o vocábulo cadete, que se refere aos estudantes das escolas militares da Rússia imperial.

O partido foi fundado em outubro de 1905 por liberais ligados aos zemstvos - conselhos distritais ou provinciais que frequentemente eram centros de agitação política e discussão de ideias liberais - e defendia a instauração de uma monarquia constitucional na Rússia, tal como na Grã-Bretanha. [1]

As obras de Konstantin Kavelin e Boris Chicherin formaram a base teórica da plataforma partidária, e o historiador Pavel Miliukov foi o líder do partido ao longo de sua existência. Os cadetes foram apoiados principalmente por professores universitários, escritores, jornalistas e outros profissionais,[2] além de membros das zemstvos e de alguns industriais. Para os bolcheviques, o Partido Kadet representava os interesses da burguesia.

Programa partidário (1905)[3]Editar

  • igualdade de todos os cidadãos russos, sem distinção de sexo, religião ou nacionalidade;
  • liberdade de consciência, expressão, imprensa, reunião, associação;
  • inviolabilidade da pessoa e do lar;
    • iberdade de autodeterminação cultural de nacionalidades;
    • uma constituição com um ministério responsável perante os representantes do povo (sistema parlamentar);
    • sufrágio universal
    • autogoverno local
    • reforma tributária para aliviar as classes mais pobres da população;
    • transferência gratuita de terras do estado, appanage, gabinete e mosteiros para os camponeses;
    • o direito de greve;
    • proteção legislativa do trabalho;
    • Jornada de 8 horas, “onde for possível sua implantação”;
    • autodeterminação cultural de todas as nações e nacionalidades
    • autonomia constitucional da Finlândia e da Polônia

Referências

  1. Encyclopædia Britannica. Kadet
  2. Vladimir Brovkin (1997). «1- The Russian Intelligentsia, Terrorism and Revolution». "The Bolsheviks in Russian Society: The Revolution and the Civil Wars" (em inglês). London: Yale University. p. 36. ISBN 0300146345 
  3. «Программа Конституционно-Демократической партии». storyo.ru. Consultado em 18 de agosto de 2020 


  Este artigo sobre História da Rússia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.