Abrir menu principal

Pedro II de Alexandria

Pedro de Alexandria serviu como Patriarca de Alexandria entre 373 e 380 Ele é comemorado no sinaxário copta no dia 20 de Meshir, dia de sua morte.[1]

Atanásio tinha designado-o como seu sucessor antes de morrer, em 373. Ele foi um zeloso oponente do arianismo[2] e, imediatamente após sua consagração, o prefeito augustal Élio Paládio, agindo sob ordens do imperador Valente (r. 364–378), o expulsou da cidade e, com a ajuda do bispo de Antioquia, o ariano Euzoio, instalou Lúcio em seu lugar, um ariano.[3]

Pedro então se refugiou em Roma, onde o Papa Dâmaso I o recebeu e deu-lhe seu apoio contra os arianos. Ainda em 373 Pedro retornou a Alexandria, onde Lúcio cedeu a posição temendo a reação popular.

Referências

  1. Severus of Al'Ashmunein (Hermopolis). «History of the Patriarchs of the Coptic church of Alexandria (1904) Part 2: Peter I - Benjamin I (661 AD). Patrologia Orientalis 1» (em inglês). Tertullian.org. pp. 383–518 (pp.119–256 do texto). Consultado em 2 de janeiro de 2011 
  2.   "The Church of Alexandria" na edição de 1913 da Enciclopédia Católica (em inglês). Em domínio público.
  3.   Este artigo incorpora texto do verbete Euzoïus, Arian bp. of Antioch no "Dicionário de Biografias Cristãs e Literatura do final do século VI, com o relato das principais seitas e heresias" (em inglês) por Henry Wace (1911), uma publicação agora en domínio público.
Pedro II de Alexandria
(373 - 373 / 373 - 380)
Precedido por:  
Lista dos patriarcas / papas de Alexandria
Sucedido por:
Atanásio
Lúcio de Alexandria (ariano)
21.º Lúcio de Alexandria (ariano)
Papa Timóteo I


  Este artigo sobre cristianismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.