Phorusrhacos

Como ler uma infocaixa de taxonomiaPhorusrhacos
Phorusrhacos.jpg
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Cariamiformes
Família: Phorusrhacidae
Género: Phorusrhacos
Nome binomial
P. longissimus
Ameghino, 1887

Phorusrhacos foi um gênero de aves predatórias gigantes que viveram na Patagônia, que contém a única espécie de Phorusrhacos longissimus. Os seus parentes mais próximos que vivem até a atualidade são as aves seriemas. Porém o Phorusrhacos era muito maior do que o seriemas, e parecia mais com um avestruz em aparência. Estas aves viviam em florestas e pastagens.

Crânio de um Phorusrhacos longissimus no Museu Real de Toronto.
Phorusrhacos (verde) Kelenken (vermelho), Titanis (azul) e Gastornis (laranja), em comparação com um humano.

Entre os ossos encontrados na Formação de Santa Cruz (principalmente de meados da era Miocena) estão uma mandíbula encontrada por Florentino Ameghino (1887), primeiramente descrita como o edentate de um mamífero. Em 1891, foi reconhecida como um pássaro. Outros restos conhecidos provém de várias localidades da Província de Santa Cruz, da Argentina.

O Phorusrhacos possuía em torno de 2,5 metros de altura e pesava aproximadamente 130 kg (Alvarenga & Höfling, 2003). Foi apelidado de "Pássaro do Terror" por razões óbvias, ele foi uma das maiores aves carnívoras que já existiram, juntamente com o Titanis, e suas asas rudimentares eram estruturas com garras moldadas como um gancho de carne para atacar presas, que eram então mortas com o enorme bico. Ele corria ao longo dos planaltos e colinas gramadas da Patagônia, se alimentando de pequenos mamíferos, pequenos répteis e carniça. Pensa-se que o pássaro agarrava sua presa com o seu bico e batia-o no chão várias vezes como seus parentes modernos, os seriemas. Ele tinha uma enorme crânio de até sessenta centímetros de comprimento. A estrutura do bico e as grandes garras nos dedos mostram que era uma ave de rapina.

SinônimosEditar

O Phorusrhacos longissimus tem sido descrito com um grande número de sinônimos: Sinônimos de gênero:

  • Phorusrhacos Ameghino, 1887
  • Phororhacos Ameghino, 1889
  • Mesembriornis Moreno, 1889
  • Stereornis Moreno & Mercerat, 1891
  • Darwinornis Moreno & Mercerat, 1891
  • Owenornis Moreno & Mercerat, 1891
  • Titanornis Mercerat, 1893
  • Callornis Ameghino, 1895
  • Liornis Ameghino, 1895
  • Eucallornis Ameghino, 1901
  • The name is commonly misspelled "Phorusrhacus".

Sinônimos de espécie:

  • Phororhacos longissimus Ameghino, 1889
  • Stereornis rollieri Moreno & Mercerat, 1891
  • Stereornis gaundryi Moreno & Mercerat, 1891
  • Mesembriornis studeri Moreno & Mercerat, 1891
  • Mesembriornis quatrefragesi Moreno & Mercerat, 1891
  • Darwinornis copei Moreno & Mercerat, 1891
  • Darwinornis zittelli Moreno & Mercerat, 1891
  • Darwinornis socialis Moreno & Mercerat, 1891
  • Owenornis affinis Moreno & Mercerat, 1891
  • Owenornis lydekkeri Moreno & Mercerat, 1891
  • Phororhacos sehuensis Ameghino, 1891
  • Phororhacos platygnathus Ameghino, 1891
  • Titanornis mirabilis Mercerat, 1893
  • Callornis giganteus Ameghino, 1895
  • Liornis floweri Ameghino, 1895
  • Eucallornis giganteus Ameghino, 1901
  • Liornis minor Dolgopol de Saez, 1927

As espécies Phororhacos inflatus, porém, tem sido classificadas como o gênero Patagornis.

ReferênciasEditar

  • Alvarenga, Herculano M. F. & Höfling, Elizabeth (2003): Systematic revision of the Phorusrhacidae (Aves: Ralliformes). Papéis Avulsos de Zoologia 43(4): 55-91 PDF fulltext
  • Ameghino, Florentino (1887): Enumeración sistemática de las espécies de mamíferos fósiles coleccionados por Carlos Ameghino en los terrenos Eocenos de la Patagonia austral y depositados en el Museo de La Plata. Boletin del Museo de La Plata 1: 1-26.
  • Ameghino, Florentino (1889): Contribución al conocimiento de los mamíferos fósiles de la República Argentina. Actas Academia Nacional Ciencias de Córdoba 6: 1-1028.