Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Para o cônsul romano do século XII, veja Pier Leone.
Pier Leone Ghezzi
Autorretrato de Pier Leone Ghezzi (Galeria Uffizi)
Nascimento 28 de junho de 1674 (345 anos)
Comunanza
Morte 6 de março de 1755 (80 anos)
Roma
Movimento(s) Barrroco tardio, rococó

Pier Leone Ghezzi (28 de junho de 1674 - 6 de março de 1755) foi um pintor e caricaturista italiano do período Rococó.[1]

Ghezzi nasceu em Comunanza, no que é hoje Marche. O seu pai, Giuseppe Ghezzi, (1634-1721), treinou também Antonio Amorosi, e foi secretário da Accademia di San Luca. Em 1705 Pier Leone também se juntou à Academia. Sua pintura dos exames finais, a "Alegoria da Gratidão", foi doada à instituição quando foi admitido, como era costume. Pintou várias igrejas, como a dos Capuchinos de Frascati e São Onofre de Urbino.

Foi afilhado de Carlo Maratta.

Pier Leone é conhecido também pelos seus afrescos na Villa Falconieri de Frascati.

Como pintor, seu estilo mudou bastante ao longo dos anos, algumas vezes sob influência da retratística francesa.

Suas caricaturas a bico de pena e guache são muito mais livres em emoção do que seus retratos, e são muito admiradas. Elas frequentemente debocham de indivíduos ou de profissões, através de roupas satíricas. Ghezzi fez um uso extensivo e eclético do desenho e da aquarela. Descobertas recentes incluem aquarelas reproduzindo pedras e mármores, reunidas num manuscrito de 1727 chamado "Studio di molte pietre", isto é, "Coleção de diferentes pedras", atualmente integrante do acervo da Biblioteca Alessandrina de Roma.

ReferênciasEditar

Galeria de caricaturasEditar

Referências

  1. Rudolf Wittkower (1980). Art and Architecture Italy, 1600-1750. [S.l.]: Penguin Books (Pelican History of Art) páginas= 495  Parâmetro desconhecido |= ignorado (ajuda)
  Este artigo sobre um(a) pintor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.