Pir Panjal

O Pir Panjal é uma subcordilheira dos Himalaias Ocidentais que se estende na direção este-sudeste para oeste-noroeste desde o norte do estado indiano do Himachal Pradexe até à chamada Caxemira Livre (parte de Caxemira administrada pelo Paquistão), passando pelo estado indiano de Jamu e Caxemira, no norte da Índia e do Paquistão.[1] É a cordilheira mais extensa dos Baixos Himalaias[carece de fontes?] e é paralela ao Grandes Himalaias, situados a norte.[1] O nome deviva do termo arcaico dogri pir ("montanha") e do seu sinónimo em caxemíri pantsal.[2]

Pir Panjal
—  acidente geográfico  —
A albufeira da barragem de Chamera, no rio Rauí (Ravi), situada nas montanhas do Pir Panjal do distrito de Chamba, no extremo noroeste do Himachal Pradexe
Localização
Localização em mapa dinâmico.
Coordenadas 33° 53' 36" N 74° 29' 19" E
Continente Ásia
Países Índia
Paquistão
Estados indianos Jamu e CaxemiraHimachal Pradexe
Região paquistanesa Caxemira Livre
Características gerais
Tipo
Cordilheira Himalaias)
Dimensões
Comprimento 320 km
Largura 40 – 50 km

Tem uma extensão de aproximadamente 320 km, desde o rio Nilam (Kishanganga), no Paquistão, até à parte mais a montante do rio Beás, no noroeste do Himachal Pradexe.[1] Perto da margem do rio Sutlej, o Pir Panjal separa-se dos Grandes Himalaias e interpõe-se entre os vales dos rios Beás e Rauí (Ravi) no flanco sul e o rio Chenab no flanco norte.[carece de fontes?] Constitui o limite meridional do vale de Caxemira.[3][4] As famosas hill stations (estâncias de montanha) de Gulmarg, Murree, Galliat situam-se na parte ocidental do Pir Panjal. A sua altitude média varia entre os 1 400 e os 4 100 metros.[carece de fontes?]

Duas das montanhas mais altas da cordilheira são o Deo Tibba (6 001 m) e o Indrasan (6 221 m), na extremidade oriental. Podem ser alcançadas desde o vale do Parvati-Beás, no distrito de Kulu, ou do vale de Chandra (Chenab Superior), no distrito de Lahaul e Spiti, no Himachal Pradexe. Entre os passos de montanha destacam-se o de Pir Panjal, a oeste de Serinagar (3 490 m) , o de Banihal (2 740 m; entre Banihal e Qazigund), o de Sinthan que liga o distrito de Kishtwar ao resto de Jamu e Caxemira, e, na parte oriental, o de Rohtang (3 978 m). O passo Pir ki Gali (3 505 m) liga o vale de Caxemira com Rajouri e Poonch; é o ponto mais alto da estrada Mughal e situa-se a oeste do vale de Caxemira. O passo de Haji Pir (2 637 m) situa-se no Pir Panjal ocidental, numa área controlada pelo Paquistão, na estrada que ligava Poonch a Uri.[carece de fontes?]

Notas e referênciasEditar

  1. a b c «Pir Panjal Range» (em inglês). www.britannica.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2017 
  2. Swami, Praveen (2001). «Through the Pir Panjal» (em inglês). www.frontline.in. Consultado em 5 de fevereiro de 2017 
  3. Negi, Sharad Singh (1992), Himalayan Wildlife, Habitat and Conservation, ISBN 9788185182681 (em inglês), Indus Publishing, pp. 17–18, consultado em 5 de fevereiro de 2017 
  4. Kapadia, Harish (1999), Across Peaks & Passes in Ladakh, Zanskar & East Karakoram, ISBN 9788173871009 (em inglês), Indus Publishing, consultado em 5 de fevereiro de 2017 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre o Pir Panjal
  Este artigo sobre Geografia da Índia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.