Abrir menu principal
Vista da planície de Nōbi a partir do Monte Ikeda.

A planície de Nōbi (濃尾平野 Nōbi Heiya?) é uma grande planície do Japão situada na ilha de Honshū e que se estende da província de Mino (área sudoeste da prefeitura de Gifu) até à província de Owari (área noroeste da prefeitura de Aichi), somando aproximadamente 1800 km².[1] É uma planície aluvial criada pela erosão dos Três Rios de Kiso (Nagara, Ibi e Kiso) e tem um solo muito fértil. Limita a oeste com a cordilheira das montanhas Ibuki e Yōrō, a leste com os montes Owari, a norte com as montanhas Ryōhaku e a sul com a baía de Ise.

GeografiaEditar

Os três rios desenbocam na prefeitura de Aichi, formando uma ampla zona húmida na qual o nível do terreno é por vezes inferior ao nível do mar. Devido à possibilidade de os níveis variarem rapidamente com as tempestades, a água produz danos na zona. Isso levou a vários hábitos culturais, como a construção de muros de terra que rodeam alguns municípios (como por exemplo Wanōchi, Gifu). As cidades modernas de Tsushima e Nagoya foram fundadas sobre mesetas baixas para evitar danos por inundação.

A falha de Yōrō limita com a planície de Nōbi e é a causa da cordilheira Yōrō. A sedimentação que provém dos três rios forma o limite oriental da planicie, e além disso mostra a declinação da área. Esta declinação é chamada inclinação de Nōbi Tilt inclinação de Nōbi Tilt (濃尾傾動運動 Nōbi Nadaredō Undō?).

A falha Neodani, que percorre a parte central da planície, causou o sismo de Mino-Owari em 1891, um dos sismos mais fortes a afetar a principal ilha japonesa.

Principais CidadesEditar

 
Vista da planície de Nōbi a partir do castelo de Gifu.
Prefeitura de Aichi
Nagoya, Ichinomiya, Kasugai, Komaki, Inuyama, Kōnan, Iwakura, Inazawa, Tsushima
Prefeitura de Gifu
Gifu, Ōgaki, Kakamigahara, Hashima

Referências

  1. Soki Yamamoto. «Topography and Geology of the Nobi Plain» (PDF). Consultado em 23 de novembro de 2007 
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Planície de Nōbi