A Plotly é uma empresa de computação com sede em Montreal, Quebec, Canadá. A empresa desenvolve ferramentas de análise e visualização de dados. A Plotly fornece ferramentas on-line de gráficos, análises e estatísticas e colaboração, bem como bibliotecas científicas de gráficos para Python, R, MATLAB, Perl, Julia, Arduino e REST.[1]

Plotly
Website oficial plotly.com

ProdutosEditar

Os principais produtos da Plotly incluem:

  • O Dash, uma estrutura Python e R de código-fonte aberto para criar aplicativos analíticos baseados na Web .[2]
  • O Dash DAQ, um pacote de código aberto para criar GUIs de aquisição de dados para uso com instrumentos científicos. É construído com base no Dash.[3]
  • O Chart Studio, que possui uma interface gráfica do usuário para importar e analisar dados em uma grade e usar ferramentas de estatísticas.[4] Os gráficos podem ser incorporados (embedded) ou baixados. Usado principalmente para tornar a criação de gráficos mais rápida e eficiente.
  • Bibliotecas de API para Python,[5] R,[6] MATLAB,[7] Node.js,[8] Julia,[9] e Arduino[10] e uma API REST.[11] Plotly também pode ser usado para estilizar gráficos interativos com o notebook Jupyter.[12]
  • Conversores de figuras que convertem gráficos matplotlib,[13] ggplot2,[14] e IGOR Pro[15] em gráficos online interativos.
  • Aplicativos plotly para Google Chrome.[16]
  • O Plotly.js, uma biblioteca JavaScript de código aberto[17] para criar gráficos e painéis.[18]
  • Plotly Enterprise: uma instalação local do Plotly.[19]
Ficheiro:Gallery of Plotly Graphs.png
Uma galeria de gráficos Plotly

TecnologiaEditar

O Plotly foi construído usando Python e o framework Django, com um front end usando JavaScript e a biblioteca de visualização D3.js, HTML e CSS. Os arquivos estão hospedados no Amazon S3.[20]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Czikk, Joseph (29 de julho de 2013). «Ex-Silicon Valley kids to launch web startup in Montreal». Montreal Gazette. Consultado em 29 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 13 de novembro de 2013 
  2. «Dash by Plotly». Consultado em 31 de julho de 2018 
  3. «Dash DAQ». Dash DAQ (em inglês). 28 de março de 2018. Consultado em 31 de julho de 2018 
  4. Machlis, Sharon (6 de novembro de 2013). «Beauty and brains: Plotly combines dataviz and serious statistical analysis». Computer World. Consultado em 7 de novembro de 2013. Cópia arquivada em 2 de dezembro de 2013 
  5. «Graphical Representations of Data». Python Wiki. 4 de novembro de 2013 
  6. «Plotly's R Library». Plotly. Consultado em 12 de outubro de 2014 
  7. «Plotly's MATLAB library». Plotly. Consultado em 12 de outubro de 2014 
  8. «Plotly's Node.js library». Plotly. Consultado em 12 de outubro de 2014 
  9. «Plotly's Julia library». Plotly. Consultado em 12 de outubro de 2014 
  10. Romano, Zoe (4 de novembro de 2013). «Create Interactive Graphs Logging Arduino Data With Plotly». Arduino Blog 
  11. «APIs». Plotly. Consultado em 29 de outubro de 2013 
  12. «Plotly IPython gallery». IPython Notebook Viewer. Consultado em 10 de dezembro de 2013 
  13. «Online, interactive Matplotlib graphs». Plotly. Consultado em 12 de outubro de 2014 
  14. «Online, interactive ggplot2 graphs». Plotly. Consultado em 12 de outubro de 2014 
  15. «Online, interactive Igor Pro graphs». Plotly. Consultado em 12 de outubro de 2014 
  16. «Plotly». Google Chrome Store. Consultado em 29 de outubro de 2013 
  17. «Open source announcement». Consultado em 17 de novembro de 2015 
  18. «plotly.js». Plotly. Consultado em 29 de outubro de 2013 
  19. «Plotly Enterprise». Plotly. Consultado em 20 de setembro de 2014 
  20. Machlis, Sharon (6 de novembro de 2013). «Beauty and brains: Plotly combines dataviz and serious statistical analysis». Computer World. Cópia arquivada em 2 de dezembro de 2013 

Ligações externasEditar