Poglavnik

Poglavnik foi o título usado por Ante Pavelić, líder do movimento nazista croata Ustaše e do Estado Independente da Croácia entre 1941 e 1945 durante a Segunda Guerra Mundial.

Insígnia do Poglavnik.

Etimologia e usoEditar

De acordo com o Dicionário da Língua Croata compilado por Vladimir Anić e o Dicionário Enciclopédico Croata a palavra provém da forma adjetiva "poglavit", que pode ser livremente traduzido como "o primeiro e acima de tudo" ou "respeitável, nobre, honroso". O adjetivo é por sua vez, um composto do prefixo croata "po" e da palavra proto-eslava "Glava" (chefe).

Como foi usado pelo regime fascista, o título - que originalmente significava "líder" ou "chefe", mas raramente era usado antes dos anos 1930 - atualmente nunca é usado em seu sentido original, já que se tornou sinônimo do regime de Ante Pavelić e assumiu conotações negativas após a Segunda Guerra Mundial.[1]

Outros termos de origem etimológica intimamente relacionados, utilizados no moderno croata são poglavica (traduzido como "chefe", usado para identificar os líderes tribais) e poglavar (traduzido como "chefe de estado", usado para todos os monarcas e chefes de Estado eleitos).

Função política e contextoEditar

Ante Pavelić começou a utilizar o título de "Poglavnik", quando foi proscrito como o título oficial para o líder supremo do movimento Ustaše na carta de fundação da organização em 1929, enquanto estava no exílio na Itália. A organização (cujo nome no momento significava simplesmente "rebeldes" em croata, mas que também perdeu seu significado original no uso moderno), foi estruturada como um movimento que buscou criar um Estado-nação croata independente por meio da luta armada na época em que a Croácia era parte do Reino da Iugoslávia.

Depois da invasão da Iugoslávia em 1941 e à criação do Estado fantoche chamado Estado Independente da Croácia (vulgarmente designado por seu acrónimo de língua croata: NDH), o título continuou a ser usado por Pavelić, e seu significado evoluiu para "líder supremo". O título pode ser comparado aos títulos semelhantes de lideranças etno-políticas como Führer (que era no mesmo período usado por Adolf Hitler e que foi em si modelado após o título de Benito Mussolini, Duce), e em consequência, "Poglavnik" às vezes é traduzido como "Führer" em fontes de língua inglesa.[2]

No entanto, o papel do título e sua função nunca foram oficialmente estipulados na Constituição ou em qualquer parte da legislação aprovada durante a existência do NDH. De maio de 1941 a outubro de 1943, o NDH foi formalmente um território sob a coroa italiana e seu chefe de Estado formal foi o príncipe italiano Aimone igualmente Ante Pavelić (e por extensão o título de "Poglavnik") era de facto primeiro-ministro do país.

Após saída da Itália da Segunda Guerra Mundial em setembro de 1943, Pavelić assumiu o papel equivalente ao de chefe de Estado, enquanto Nikola Mandić foi nomeado oficialmente primeiro-ministro do NDH. Assim, de setembro de 1943 até a dissolução do Estado em 8 de maio de 1945, o título pode ser interpretado como Chefe de Estado.

Independentemente do papel oficial do título, Pavelić teve a autoridade ilimitada para aprovar decretos e nomear os ministros do governo durante toda a existência do NDH. Como o Estado deixou de existir em 1945, o título nunca foi reclamado por nenhum sucessor em qualquer competência oficial ou informal. Continuou a ser usado como uma alcunha para Pavelić durante o seu exílio no pós-guerra até sua morte em Madri em 1959, e se tornou sinônimo de sua pessoa desde então.

Referências

  1. «poglavnik». Hrvatski jezični portal (em Croatian). Consultado em 31 de janeiro de 2011 
  2. Cetin, Onder (fevereiro de 2010). «1941 Resolutions of El-Hidaje in Bosnia and Herzegovina as a Case of Traditional Conflict Transformation» (PDF). European Journal of Economic and Political Studies: 76. OCLC 664122357. Consultado em 14 de abril de 2012. Arquivado do original (PDF) em 23 de maio de 2011 

Ver TambémEditar