Abrir menu principal

Pombeiro

página de desambiguação de um projeto da Wikimedia
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde setembro de 2015). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura pela freguesia portuguesa do concelho de Felgueiras, veja Pombeiro de Ribavizela.
Disambig grey.svg Nota: Se procura pela freguesia portuguesa do concelho de Arganil, veja Pombeiro da Beira.
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo ser da mitologia guarani, veja Pombero.

Pombeiro é um personagem folclórico dos Açores e do litoral catarinense. É um comerciante ambulante que vende de tudo um pouco: peixe, pombas, galinhas e perus.

Carrega uma vara suportada pelos ombros, com duas balaias, uma em cada ponta, com as mercadorias a serem vendidas. As mercadorias eram mais baratas no início da caminhada para aliviar o peso.

Mofas com a pomba na balaiaEditar

Em uma negociação de venda de mercadorias teria surgido a folclórica frase na cidade de Florianópolis -"mofas com a pomba na balaia"- , resposta de uma mulher a um pombeiro que vendia pombas expostas num balaio ao discordar do preço da mercadoria.

Outro significadoEditar

Segundo Darcy Ribeiro, em O Povo Brasileiro, pombeiro era o mercador africano de escravos.