Ponte Intercontinental da Paz

A Ponte Intercontinental da Paz é um projeto para construir uma ponte sobre o Estreito de Bering, entre a América (Alasca) e a Ásia (Extremo Oriente Russo), passando pelas Ilhas Diomedes, para ligar os dois continentes [1].

Vista do Polo Norte do Estreito de Bering
Projeto da Ponte Intercontinental da Paz

O projeto ainda não foi aprovado e é tecnicamente difícil devido às profundidades do estreito, variando de 30 a 50 metros[2]. Há também a sugestão de fazer um túnel no estreito, o que poderia de forma alternativa cumprir o propósito de estabelecer uma comunicação intercontinental. Nesse caso, a profundidade não seria um empecilho; para comparar, o ponto mais baixo do Eurotúnel se encontra 75 metros abaixo do nível do mar.[3]

O projeto da ponte continua em desenvolvimento. Se for aprovado, terá início no Alasca e terá cerca de 80 quilômetros.

HistóriaEditar

Século XIXEditar

O conceito de uma conexão terrestre que atravessa o Estreito de Bering remonta antes ao século XIX. William Gilpin, primeiro governador do Território do Colorado, imaginou uma vasta "Ferrovia Cosmopolita" em 1890 ligando o mundo inteiro através de uma série de ferrovias.

Dois anos depois, Joseph Strauss, que projetou mais de 400 pontes e serviu como engenheiro de projeto da ponte Golden Gate, apresentou a primeira proposta de ponte ferroviária do estreito de Bering em sua tese.[4] O projeto foi apresentado ao governo do Império Russo, mas foi rejeitado.[5]

Século XXEditar

Um sindicato de magnatas da ferrovia americana propôs em 1904 (por meio de um porta-voz francês) uma ferrovia siberiano-do Alasca de Cape Prince of Wales no Alasca por um túnel sob o Estreito de Bering e através do nordeste da Sibéria até Irkutsk através do cabo Dezhnev, Verkhnekolymsk e Yakutsk. A proposta era de um arrendamento de 90 anos e direitos minerais exclusivos por 13 quilômetros de cada lado da faixa de passagem. Foi debatido pelas autoridades e finalmente recusado em 20 de março de 1907.[6]

O czar Nicolau II aprovou um túnel (possivelmente a proposta americana acima) em 1905.[7] Seu custo foi estimado em US $ 65 milhões[8] e US $ 300 milhões, incluindo todas as ferrovias.[7]

ReferênciasEditar

  1. Ponte Intercontinental da Paz
  2. «Estreito de Bering». Toda Matéria. Consultado em 1 de novembro de 2020 
  3. «Como foi construído o Eurotúnel?». Super. Consultado em 1 de novembro de 2020 
  4. Kevin Starr. Endangered Dreams: The Great Depression in California, 330. Oxford University Press, 1996. ISBN 0-19-510080-8
  5. An excerpt from memoirs Arquivado em 2007-09-28 no Wayback Machine. of the Ministro das Forças Terrestres do Império Russo Aleksandr Rediger
  6. Theodore Shabad and Victor L. Mote: Gateway to Siberian Resources (The BAM) pp. 70-71 (Halstead Press/John Wiley, New York, 1977) ISBN 0-470-99040-6
  7. a b «Czar Authorizes American Syndicate to Begin Work.». The New York Times. 2 de agosto de 1906. Consultado em 19 de julho de 2020. The Czar of Russia has issued an order authorizing the American syndicate, represented by Baron Loicq de Lobel, to begin work on the TransSiberian-Alaska ... 
  8. Burr, William H. (janeiro de 1907). «Around the World by Rail». Locomotive engineers journal. 41. Brotherhood of Locomotive Engineers. pp. 108–111. Consultado em 19 de julho de 2020 
  Este artigo sobre uma ponte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.