Ponte aérea Cuba-Angola

A ponte aérea Cuba-Angola foi uma ponte aérea organizada entre 1974 e 1975 levada a cabo para ajudar o governo legitimo do MPLA a combater as forças invasoras da UNITA apoiadas pelas tropas da África do Sul que invadiram o sul de Angola e da FNLA, apoiadas pelas forças Zairenses que invadiram o Norte.

O esforço de guerra cubano em Angola ficou conhecido como Operação Carlota.

A ponte aérea permitiu a entrada de tropas cubanas e material de guerra soviético em Angola, para reforçar as debilitadas FAPLA.

Inicialmente, tropas especiais cubanas e equipamento bélico foram transportados a partir de Cuba em dois antigos aviões quadrimotores Bristol Britannia, da companhia "Cubana d'Aviación".

O MPLA que em meados de 1974 se encontrava debilitado militarmente, contou com este apoio decisivo para a conquista do poder em Angola.

Referências

  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.