Abrir menu principal

Wikipédia β

A Porto Editora é uma das maiores editoras portuguesas.

Porto Editora
Uma das livrarias da Porto Editora, no Porto.
Tipo Privada
Fundação 1944
Fundador(es) Vasco Teixeira
Sede Porto, Portugal
Produtos livros, dicionários, etc
Website oficial portoeditora.pt/

A empresa foi fundada no Porto em 1944 por Vasco Teixeira, notável pedagogo e professor universitário, com o intuito de se tornar uma editora de livros escolares e de dicionários de grande qualidade.

Para além de dicionários e manuais escolares, a Porto Editora tem actualmente um vasto leque de outros produtos, entre os quais se podem encontrar os jogos, os produtos multimédia, onde se destaca a Diciopédia, e diversos projectos Internet ligados à educação e ao ensinoEscola Virtual, Infopédia, Educare, Sítio dos Miúdos, Edusurfa, Netprof – e a livraria on-line Wook.pt.

Em 2002, adquiriu a Areal Editores e a Lisboa Editora, duas das suas principais concorrentes [1]. Até à altura, não houve fusão entre as três empresas, sendo que ainda se editam livros com as marcas Lisboa Editora e Areal Editores. Mais recentemente, a Porto Editora estendeu o seu catálogo à área da Literatura. Para o efeito, constituiu uma divisão editorial literária no Porto e outra em Lisboa, sendo ambas responsáveis pela edição sob as chancelas Ideias de Ler e Albatroz. No início de 2010 adquiriu a Sextante Editora para ajudar a expansão da área literária.

Em 2010, adquiriu o grupo Bertrand, não só para novamente aumentar o leque de obras e a quota no mercado literário, mas também para rapidamente expandir a sua diminuta rede de lojas e, juntamente com a Wook, controlar a grande maioria das vendas online de livros em Portugal. Este grupo engloba as edições Bertrand, Quetzal, Pergaminho, Temas e Debates, Arte Plural, Contraponto, GestãoPlus e 11/17. Fazem também parte a Círculo de Leitores e as redes distribuição e de livrarias do mesmo grupo.[2]

Praça D. Filipa de Lencastre.

Em janeiro de 2015, o Grupo Porto Editora divulgou a aquisição da marca e do catálogo da chancela Livros do Brasil, depois de um ano de colaboração para as áreas de edição e de distribuição entre as duas editoras [3][4].

Também investe em Angola e em Moçambique, tendo para isso criado a Plural Editores Angola e a Plural Editores Moçambique. Existem ainda tímidas incursões no ainda pequeno mercado de Timor-Leste.

Todo o controlo do grupo reside, directa ou indirectamente, sobre a família Teixeira, não sendo por isso cotada em bolsa.

EditorasEditar

ReferênciasEditar

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre empresas, integrado no Projecto Grande Porto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.