Porto de Ana Chaves

principal porto de São Tomé e Príncipe
Porto de Ana Chaves
Panorama do Porto de Ana Chaves, em 2011.
Localização
País São Tomé e Príncipe
Localização São Tomé
Coordenadas 0° 20′ 50,1″ N, 6° 44′ 13,3″ L
Detalhes
Inauguração 1493
Operado por Enaport
Proprietário Governo santomense
Tipo de porto Marítimo
Estatísticas
Website www.enaport.st

O porto de Ana Chaves, também chamado de porto de São Tomé, é um porto santomense localizado na cidade de São Tomé, no distrito de Água Grande. Ele é conectado ao Forte de São Sebastião e ao bairro de Ponta Mina, no centro histórico da capital. Encontra-se na baía Ana Chaves que está separada do oceano Atlântico pela ponta Diogo Nunes (ou ponta Gâmboa) e pela ponta de São Sebastião.[1]

O porto pertence ao governo santomense, sendo este o responsável por sua administração por meio da empresa pública Enaport.[2] A Enaport foi instituída para administrar a licença de terminais para carga e descarga, além de terminal de passageiros. A Enaport, que em 2009 chegou a ser responsável pela geração de 70% do orçamento governamental, entrou em recuperação judicial, em 2019, em virtude do alto endividamento, ficando hipotecada por 10 anos.[3] Parte do endividamento se deu após a aquisição de uma embarcação portuguesa chamada "Liberdade", em mal estado e que necessita de constantes reparos.[4]

Junto aos portos de Santo António (Pagué) e Neves (Lembá), formam os maiores complexos portuários do país. É o maior e mais movimentado porto do país, sendo também o único de calado médio.[5] Anteriormente chegou a ser de calado profundo, mas a falta de dragagem da baía diminuiu sua capacidade de carga.[6]

A característica insular do país dá a esse porto local de destaque no povoamento, colonização e independência do país; seu surgimento, em 1493, converge com o próprio início da habitação das ilhas. Porém, foi somente na década de 1950 que o porto foi definitivamente estruturado, sendo sucessivas vezes reformado para se adequar à crescente demanda de cargas da nação. A última grande reforma feita foi em 2009, patrocinada pela estatal angolana Sonangol.[7]

Sua ligação de escoamento importante é feita pelas avenidas Marginal 12 de Julho e Marginal Ana Chaves.

Referências

  1. Instituto de Investigação Científica Tropical. Aspecto da cidade de São Tomé e Baía de Ana Chaves. São Tomé: [s.n.] 
  2. «Serviços». Enaport. Consultado em 26 de maio de 2020 
  3. «Porto de Ana Chaves está hipotecado». Téla Nón. 7 de fevereiro de 2019. Cópia arquivada em 12 de maio de 2020 
  4. «São Tomé and Príncipe buys tugboat in Portugal for the port of Ana Chaves». MacauHub. 4 de novembro de 2015. Cópia arquivada em 21 de abril de 2020 
  5. «Dados gerais da Enaport». Enaport. 2020 
  6. «Boletim Estatístico de 2017» (PDF). Enaport. 2017 
  7. «Petrolífera angolana moderniza porto em S. Tomé e Príncipe». UOL. 27 de dezembro de 2009