Prado Gatão

aldeia em Palaçoulo

Prado Gatão (em mirandês: Prado Gaton[1]) é uma aldeia da freguesia de Palaçoulo, em Miranda do Douro, Portugal.[2][3]

A Capela de Santo Cristo.

HistóriaEditar

A 1 de junho de 1510, o rei D. Manuel I de Portugal deu foral para Prado Gatão em Lisboa. Até 1757, era uma freguesia e tinha sessenta e um habitantes, e o seu orago era Santa Isabel.[4]

Entre os seus patrimónios encontram-se: a Capela de Santo Cristo, Igreja Matriz, Casa Senhorial, pátios e fachadas, casas típicas, as ruas do Caminho de Sendim e Santo Cristo, chafariz e as bicas da igreja, praça, Caminho de Sendim, Caminho da Fonte e de Santo Cristo.[5]

Notas e referências

Notas

* Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em mirandês, cujo título é «Prado Gaton», especificamente desta versão.

Referências

  1. Ferreira, Amadeu; Ferreira, José Pedro Cardona. «Prado Gaton» (em mirandês). Dicionário de Mirandês-Português. Consultado em 15 de fevereiro de 2019 
  2. «Localidade: Prato Gaton - Prado Gatão» (PDF) (em mirandês). Câmara Municipal de Miranda do Douro. Consultado em 15 de fevereiro de 2019 
  3. «De Miranda do Douro a Bragança passando por Palaçoulo...». Diário de Trás-os-Montes. 28 de outubro de 2015 
  4. Grande enciclopédia portuguesa e brasileira: Ilustrada com cerca de 15.000 gravuras e 400 estampas a cores. 20. Lisboa: Editorial Enciclopédia. 195. p. 35 
  5. «Património Construído». Prado-gatao.planetaclix.pt. Consultado em 15 de fevereiro de 2019 
  Este artigo sobre aldeias de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.