Primeira Batalha de Al-Faw

A Primeira Batalha de Al-Faw foi um grande combate que aconteceu durante a Guerra Irã-Iraque, travada na Península de Al-Faw, entre 10 de fevereiro e 10 de março de 1986.[1]

Primeira Batalha de Al-Faw
Guerra Irã-Iraque
Al-faw.jpg
Data 10 de fevereiro10 de março de 1986
Local Península de Al-Faw, Iraque
Desfecho Vitória do Irã
Mudanças territoriais Os iranianos tomam o controle de Al-Faw
Beligerantes
Flag of Iraq (1963-1991).svg Iraque Irã Irã
Comandantes
Flag of Iraq (1963-1991).svg Maher Abd al-Rashid
Flag of Iraq (1963-1991).svg Hisham al-Fakhri
Flag of Iraq (1963-1991).svg Saad Tuma Abbas
Irã Akbar Hashemi Rafsanjani
Irã Mohsen Rezaee
Irã Ali Sayad Shirazi
Irã Morteza Ghorbani
Irã Hossein Kharrazi
Irã Amin Shariati
Unidades
Exército Iraquiano: Exército do Irã:
  • 140 batalhões de infantaria
  • 16 batalhões de artilharia
Forças
82 000 soldados
400+ aviões
200+ helicópteros
133 000 soldados
70 aviões
70+ helicópteros
Baixas
10 000 - 17 000 mortos
25 000 feridos
2 105 capturados
30 000 mortos

10 000 mortos ou feridos em ataques com armas químicas

Em 9 de fevereiro de 1986, Irã lançou a Operação Amanhecer 8, um sofisticado e bem planejado ataque anfíbio através da região de Shatt al-Arab no sul do Iraque, contra as tropas de Saddam Hussein que defendiam a estratégica península de al-Faw, na saída do Golfo Pérsico. Os iranianos acabaram derrotando as forças iraquianas, tomando a região e estabelecendo superioridade aérea, limitando o acesso do Iraque ao oceano. O Irã manteve o controle sobre boa parte de Al-Faw, superando vários contra-ataques das forças iraquianas, incluindo unidades da Guarda Republicana (que utilizavam armas químicas), causando milhares de baixas em ambos os lados a té que a situação se tornou um impasse.[2]

A primeira batalha de Al-Faw foi um grande sucesso para o Irã, que agora controlava uma importante região estratégica. Mas isso aumentou o temor das nações do Golfo Pérsico a respeito de mais sucessos iranianos, o que fez com que países como Kuwait e Arábia Saudita, aumentassem seu apoio bélico e financeiro ao Iraque. O fracasso na batalha foi ruim para o prestígio de Saddam Hussein e seu governo, que ordenou que as defesas na importante cidade de Basra fossem melhoradas. Embora a batalha oficialmente tenha acabado em março de 1986, combates esporádicos na região prosseguiram por dois anos até que, em abril de 1988, o Iraque retomou a Península de al-Faw.[1]

Referências

  1. a b Farrokh, Kaveh. Iran at War: 1500–1988. Oxford: Osprey Publishing. ISBN 978-1-78096-221-4 
  2. «Iran–Iraq War 1980–1988». History of Iran. Iran Chamber Society 
  Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.