Abrir menu principal

O Princípio de Pigou-Dalton diz que uma transferência de renda de um indivíduo mais rico para um indivíduo mais pobre, desde que essa transferência não inverta a posição social entre os dois, resulta em uma maior igualdade social.[1][2] Foi criado por Edward Hugh John Neale Dalton, Barão de Dalton, por sugestão de Pigou.[3] Dalton propôs a teoria de uma relação funcional positiva entre renda e bem-estar social, concluindo que o bem-estar social cresce a uma razão exponencialmente decrescente em relação ao crescimento da renda, o que leva à conclusão de que o máximo bem-estar social só é atingido quando todas as rendas são iguais.[4]

Referências

  1. Dalton, p. 351.
  2. Amartya Sen, 1973.
  3. Pigou, 1912, p. 24.
  4. Rogers, 2004.
  • CRAIG, F. W. S. (1983) [1969]. British parliamentary election results 1918-1949 3rd edition ed. Chichester: Parliamentary Research Services. ISBN 0-900178-06-X 
  • [1] ROGERS, F. H. The Measurement and Decomposition of Achievement Equity. Unpublished doctoral dissertation. Columbus, Ohio: Ohio State University 
  • DALTON, H. The measurement of the inequality of incomes, Economic Journal, 30 (1920), pp. 348-461.
  • PIGOU, Arthur Cecil. Wealth and Welfare, 1912.
  • SEN, A.K. (1973), On Economic Inequality, Oxford University Press, London.
  • THEIL, H. (1967). Economics and information theory. North-Holland: Amsterdam.

Ligações externasEditar